EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7090
Tipo: Artigo
Título: PREVALÊNCIA E FATORES ASSOCIADOS GARDNERELLA VAGINALLLIS
Autor(es): MELLO, Emerson José de
GARCIA, Fabiana Silveira
MELLA JUNIOR, Sidney Edson
MELLA, Eliane A. Campesatto
Resumo: A Vaginose Bacteriana é uma das mais freqüentes causas de doenças vaginais. É caracterizada pela presença de corrimento homogêneo, branco acinzentado e de células alvos ("clue cells”). A vaginose bacteriana mais comum é a causada pela bactéria Gardnerella vaginalis, como conseqüência de um desequilíbrio da flora vaginal, ocorrendo em todas as fases da vida de mulheres predispostas. Sua ocorrência é maior com a queda da imunidade, sobretudo no período pós-menstrual. Objetivo: Identificar a incidência de vaginose bacteriana causada pela bactéria Gardnerella vaginalis em mulheres de 18 a 50 anos no Município de Fênix, Paraná.Metodologia: Foi realizada uma pesquisa de campo com entrevista a 30 (trinta) mulheres entre 18 e 50 anos de idade. As informações coletadas foram tabuladas, analisadas e apresentadas na forma de gráficos para facilitar a visualização dos resultados. O questionário foi composto por 14 questões, fornecendo informações a respeito da alimentação, do tipo de roupa utilizada, do nível de atividade sexual, da presença de corrimentos e sua freqüência, da prevenção e do tratamento empregado pelas entrevistadas. Resultados: Das 30 mulheres entrevistadas, 33,3% têm entre 18 a 35 anos, 36,6% 35 à 45 anos e 30,1% mais de 45 anos de idade. Apenas 56% das mulheres acima de 45 anos praticam sexo regularmente, enquanto nas mulheres de 18 a 35 anos, 82% o fazem com freqüência. Quanto ao tipo de vestuário, 66% das mulheres acima de 45 anos, se vestem com saias e vestidos, proporcionando maior conforto para seus órgãos genitais enquanto estes índices são bem inferiores nas mulheres mais jovens (35% nas mulheres entre 18 e 35 anos e 30 % nas mulheres entre 35 e 45 anos). Todas as mulheres entrevistadas possuem roupas íntimas de algodão sendo 46%, 50% e 55% na seqüência da faixa etária apresentada. Das mulheres acima de 45 anos de idade, 55% procuram usar peças de algodão enquanto 54% das mais jovens preferem tecidos de lycra. Há presença não regular do corrimento em 72% das mulheres mais jovens e 60% nas mulheres de 35 a 45 anos de idade enquanto acima de 45 anos, há um índice maior de corrimento constante (78%). Quanto ao tratamento, os medicamentos mais utilizados foram metronidazol, tinidazol e secnidazol. Conclusão: No presente estudo, observou se que fatores como idade, vestuário e uso de alguns medicamentos podem contribuir para a infecção vaginal por Gardnerella vaginalis provocando a vaginose bacteriana. Esta infecção pode causar sérias complicações, levando a mulher a constrangimentos em suas relações sexuais e total desconforto na sua vida cotidiana. Desta forma, é importante que se realize uma correta identificação da bactéria e caracterização da doença proporcionando que profissionais de saúde orientem as pacientes quanto à sintomatologia, transmissão, tratamento e prevenção de recidivas.
Palavras-chave: Vaginose bacteriana
Doenças vaginais
Gardnerella vaginalis
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7090
Data do documento: 19-Out-2005
Aparece nas coleções:IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
emerson_jose_de_melo.pdf12.39 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.