EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6602
Tipo: Artigo
Título: AVALIAÇÃO DA EVOLUÇÃO DA DOENÇA DE PARKINSON COM RELAÇÃO À MOVIMENTAÇÃO E FUNÇÕES ORAIS EM PACIENTES ATENDIDOS NAS CLINICAS DE FISIOTERAPIA E FONOAUDIOLOGIA DO CESUMAR EM TRATAMENTO COM LEVODOPA
Autor(es): FERREIRA, Flavio Dias
HELENO, Raquel Balestri
MELLA, Eliane Campesatto
Resumo: A doença de Parkinson (DP) é um transtorno neurodegenerativo progressivo causado pela perda seletiva de neurônios dopaminérgicos. Clinicamente, caracteriza-se por tremor de repouso, rigidez, bradicinesia, instabilidade postural e distúrbios da marcha. À medida que a doença progride, os sintomas se tornam ainda mais evidentes. Como conseqüência, o indivíduo acometido se torna cada vez mais limitado a realizar atividades, considerando que a atuação motora fina, global e oral se encontra extremamente comprometida. Essas alterações podem comprometer consideravelmente a comunicação e alimentação do indivíduo parkinsoniano podendo afetar o bem-estar social, econômico e psicológico dos pacientes. O tratamento mais eficiente para a DP é o uso de Levodopa associada à Cardidopa e Benzerazida. Inicialmente, o uso desta medicação mantém os pacientes estáveis durante todo o tempo. No entanto, após período de tempo variável esta resposta se torna irregular. O objetivo deste trabalho é caracterizar a evolução de pacientes com DP atendidos nas clínicas de Fisioterapia e Fonoaudiologia do Cesumar em tratamento com Levodopa associada a Cardidopa e Benzerazida, com relação à movimentação e funções orais. Os dados serão levantados através de consulta direta (entrevista com o paciente) e indireta (prontuários) destes pacientes através de duas escalas reconhecidas de avaliação das atividades da vida diária (AVD´s): a UPDRS e a Barthel, com critérios de pontuação diferentes. A UPDRS aborda três aspectos: estado mental, atividades de vida diária, exame motor e é utilizada nos pacientes com DP, já a escala de Barthel avalia somente as atividades de vida diária onde apresenta dez itens: a alimentação, banho, vestuário, higiene pessoal, dejeções, micção, uso do vaso sanitário, passagem cadeira-cama, deambulação e escadas. Ao final, espera-se que com o acompanhamento dos pacientes portadores de DP nestas clínicas e, utilização de Levodopa associada à Cardidopa e Benzerazida como fármacos de uso contínuo, pacientes com DP possam ter uma melhora gradativa nas funções propostas no seu dia-a-dia.
Palavras-chave: Antiparkinsonianos
Doença de parkinson
Levodopa
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6602
Data do documento: 23-Out-2007
Aparece nas coleções:V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
flavio_dias_ferreira.pdf206.8 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.