EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6556
Tipo: Artigo
Título: TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE: MANIFESTAÇÃO E TRATAMENTO EM CRIANÇAS
Autor(es): SOUZA, Edson de
SANTOS, Haroldo Barbosa dos
HILLESHEIM, Shirlei Tatiane dos Santos
MAINARDES, Sandra Cristina Catelan
Resumo: O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é uma doença que atinge 3 a 6 % das crianças persistindo na vida adulta em mais da metade dos casos e se caracteriza por desatenção, hiperatividade e impulsividade, resultando em comportamentos indesejados, tais como: não prestar atenção, não terminar tarefas escolares ou domésticas, não ser organizado, perder objetos importantes, esquecer compromissos e não parar sentado por muito tempo. O TDAH afeta a auto-estima do portador, sua capacidade de aprendizagem, sua vida profissional e suas relações sociais. Afeta especialmente a sua família, prejudicando as interações entre pais, filhos e cônjuges. Para tratar esta doença são indicados a associação de pelo menos três aspectos, a adequação de opções educativas que diz respeito a um ambiente escolar bem estruturado, mantendo a sala de aula sem objetos que podem levar a criança a distração, o professor supervisionar pessoalmente as tarefas, reforçar comportamentos positivos e usar métodos que permitam autocontrole, a psicoterapia, sendo indicado com resultado comprovado, a cognitivocomportamental e o tratamento farmacológico com medicamentos que atuam sobre os neurotransmissores dopaminérgicos e noradrenérgicos. Este trabalho teve como objetivo identificar, os tipos de manifestações resultantes do TDAH em crianças, o tratamento mais adequado e os possíveis efeitos dos psicofármacos. A metodologia utilizada para a coleta de dados foi uma revisão bibliográfica especializada em conhecimentos científicos nas áreas da saúde, através de leitura cuidadosa dos autores e obras relacionadas. Os dados obtidos foram analisados de modo qualitativo, através da análise dos textos consultados. O resultado da pesquisa apontou que os fatores genéticos, ambientais e neurológicos influenciam o desenvolvimento da doença e que para o seu tratamento os psicoestimulantes, como o metilfenidato, cujo mecanismo de ação é o estímulo de receptores alfa e beta-adrenérgicos diretamente, ou a liberação de dopamina e noradrenalina dos terminais sinápticos, indiretamente, mesmo produzindo efeitos colaterais comprovados, tais como, redução de apetite e insônia, considera-se a melhora na qualidade de vida como um maior benefício.
Palavras-chave: Atenção
Déficit
Hiperatividade
Metilfenidato
Transtorno
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6556
Data do documento: 23-Out-2007
Aparece nas coleções:V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
edson_de_souza.pdf203.59 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.