EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (27 a 30 de Outubro de 2009)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6116
Tipo: Artigo
Título: AS DIFERENTES MANIFESTAÇÕES COMPORTAMENTAIS NO USO DE MEDICAMENTOS FARMACOLÓGICOS EM CRIANÇAS AUTISTAS, COMPARADAS EM DUAS INSTITUIÇÕES
Autor(es): INUNARU, Nádia Harumi
MAINARDES, Sandra Cristina Catelan
FERREIRA, Vânia Rita
Resumo: O transtorno autista começa na infância precoce e afeta um número significativo de crianças e suas famílias. Esse transtorno caracteriza-se por lesar e diminuir o ritmo do desenvolvimento psiconeurológico, social e lingüístico. As crianças autistas apresentam reações anormais a sensações diversas como ouvir, ver, tocar, sentir, equilibrar e degustar. A linguagem é atrasada ou não se manifesta, e relacionam-se com pessoas, objetos ou eventos de uma maneira não usual, tudo levando a crer que haja um comprometimento orgânico do Sistema Nervoso Central. As instituições de apoio às pessoas com essa deficiência têm como objetivo proporcionar à eles uma vida digna de trabalho, saúde, lazer e integração à sociedade; e oferecer às famílias dessas pessoas instrumentos para a convivência no lar e em sociedade, promovendo e incentivando pesquisas sobre o autismo, difundindo o conhecimento acumulado. O medicamento utilizado para esse transtorno, propicia uma diminuição da agitação, sedação noturna, diminuição das estereotipias; as vezes, estimulam indivíduos autistas mais isolados. No entanto, defronta-se com uma série de efeitos colaterais que complicam o quadro de autismo de tal forma a muitas vezes piorar o quadro, tendo em vista que não se pode visualizar uma terapêutica medicamentosa “específica” para o autismo, sendo indispensável um diagnóstico correto e precoce. O objetivo do presente trabalho é verificar as diferentes manifestações comportamentais no uso de medicamentos farmacológicos em crianças autistas, comparando uma instituição pública e outra privada. O projeto de pesquisa se desenvolverá com uma amostra de dez crianças autistas de 5 a 11 anos de idade, sendo cinco crianças de uma instituição privada e cinco crianças de uma instituição pública. O material utilizado para a coleta dos dados será uma entrevista semi-estruturada, com a utilização de um questionário semi-aberto contendo oito perguntas, além da observação. Cada criança será observada por trinta minutos duas vezes por semana durante um mês. Depois de colhido os dados, será feita uma análise para verificar se os resultados são similares.
Palavras-chave: Criança autista
Instituições de apoio
Medicamento farmacológico
CNPq: .
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6116
Data do documento: 27-Out-2009
Aparece nas coleções:VI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (27 a 30 de Outubro de 2009)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Nadia_Harumi_Inumaru.pdfTrabalho apresentado no VI Encontro Internacional de Produção Cientifica (27 a 30 de outubro de 2009)50.8 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.