EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (27 a 30 de Outubro de 2009)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6107
Tipo: Artigo
Título: AVALIAÇÃO DA GENOTOXICIDADE DA FORMULAÇÃO DE UM FOTOPROTETOR
Autor(es): CRESPO, Nancy Gislaine Arruda
NAKAMURA, Celso Vataru
SIRAICHI, Jackeline Tiemy Guinoza
Resumo: A utilização diária de um fotoprotetor é o modo empregado para a proteção efetiva contra os efeitos indesejados do sol, porém mesmo com a utilização deste produto, a incidência de câncer têm aumentado. Uma das explicações para isso poderia ser a presença de metais pesados na formulação, sua toxicidade no organismo, bem como a utilização inadequada do produto na pele. Visto isso a ANVISA recomenda que todos os produtos cosméticos antes de serem comercializados devem ser submetidos à testes de toxicidade para verificação da ausência de riscos tóxicos do produto para os usuários. Este projeto se baseia no estudo da genotoxicidade da formulação de um fotoprotetor, tendo como objetivo avaliar se este produto apresentará substâncias que poderá causar danos aos seres vivos ou não. Para isso será utilizado o teste de formação de micronúcleo que visa detector e quantificar a ação mutagênica e de citotoxidade do extrato da planta que será utilizada na reformulação do fotopretetor, podendo ser executado em qualquer população de células que estejam em constante divisão, sendo a medula óssea de mamíferos uma das mais adequadas, pois suas células levam de 22 à 24 horas para completar um ciclo de divisão celular. Para realização do teste, grupos de animais (6 machos e 6 fêmeas) serão tratados, via gavage, nas doses de 25%, 50% e 75% da DL50 obtida do extrato. Como controle negativo será utilizada água destilada esterelizada e como controle positivo, 40 mg/kg de ciclofosfamida. Após 24 horas do tratamento, os animais serão sacrificados em câmara de gás combinado de Co2/O2, as epífises dos fêmures serão cortadas e a medula óssea aspirada com soro bovino fetal, em seguida uma gota de suspensão celular será transferida para uma lâmina de vidro, onde será feito o esfregaço. Para cada animal serão confeccionadas quatro lâminas, das quais duas serão utilizadas na contagem de micronúcleos. Espera-se ao final da fase experimental, que os resultados obtidos neste estudo venham a contribuir para o desenvolvimento de uma formulação de um fotopretetor não genotóxico, comprovando a segurança e efetividade deste produto para os seres humanos.
Palavras-chave: Fotoprotetor
Genotoxicidade
Teste do micronúcleo
CNPq: .
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6107
Data do documento: 27-Out-2009
Aparece nas coleções:VI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (27 a 30 de Outubro de 2009)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Nancy_Gislaine_Arruda_Crespo.pdfTrabalho apresentado no VI Encontro Internacional de Produção Cientifica (27 a 30 de outubro de 2009)71.13 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.