01 - CAMPUS MARINGÁ 3. TESES E DISSERTAÇÕES PROMOÇÃO DA SAÚDE
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/565
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação da atividade antileishmania e antimicrobiana do óleo essencial dos frutos de Schinus terebinthifolius Raddi (Anacardiaceae)
Autor(es): LIMA, Silvana Gozzi Pereira
Abstract: Schinus terebinthifolius Raddi, popularmente conhecida como aroeira-pimenteira ou pimenta-rosa, apresenta frutos ricos em óleo essencial, que é utilizado como antimicrobiano, antioxidante, cicatrizante, antiinflamatório. O presente estudo teve como objetivo avaliar as atividades leishmanicida, antimicrobiana e citotóxica do óleo essencial extraído dos frutos da pimenta rosa. O óleo essencial (OE) foi extraído dos frutos de Schinus terebinthifolius por hidrodestilação e analisado por CG/EM, testou-se sua atividade contra as formas promastigosta das espécies de L. amazonenses, L. braziliensis e L. infantum, e contra a forma amastigota intracelular contra a forma de L. infantum. A atividade leishmanicida foi avaliada em termos da concentração inibitória de crescimento para 50 % de protozoários (IC50). A citotoxicidade foi realizada com macrófagos peritoneais murinos de camundongos suíços em termos das concentrações citotóxicas para 50 % de macrófagos (CC50). A atividade antimicrobiana foi determinada pelo método de de microdiluição em caldo (MIC), calculando a concentração inibitória e mínina (MIC). Os resultados mostraram que os principais constituintes ativos do óleo são sequiterpenos oxigenados (79,50%), monoterpenos hidrocarbonetos (17,04%), sequiterpenos hidrocarbonetos (3,45%). O OE apresentou uma forte atividade antimicrobiana para bactérias gram positivas com CIM de 0,19 μg/mL, 1,25 μg/mL, 6,25 μg/mL frente ao Bacillus cereus, Enterococcus faecalis, Staphylococcus aureus inclusive podendo atuar em microrganismo MRSA (acrônio em inglês para Meticillin-Resitstant Staphylococcus aureus respectivamente. O OE também apresentou boa atividade leishmanicida com valores de IC50 de 41,4 μg/mL, 42,4 μg/mL e 53,4 μg/mL para as formas promastigotas de Leishmania braziliensis, Leishmania amazonensis e Leishmania infantum, respectivamente e IC50 de 46,12 μg/mL pra a forma amastigota de Leishmania infantum. Também foi realizado o ensaio para citoxicidade em macrófagos peritoneais murinos e o CC50 foi de 284±3,0 μg/mL.
Palavras-chave: Schinus terebinthifolius Raddi
epi-α-cadinol
sesquiterpenos oxigenados
Antibacteriano
Antileishmania
Citotoxicidade
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/565
Data do documento: 24-Fev-2015
Aparece nas coleções:PROMOÇÃO DA SAÚDE

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SILVANA GOZZI.pdfDissertação453.21 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.