01 - CAMPUS MARINGÁ 3. TESES E DISSERTAÇÕES PROMOÇÃO DA SAÚDE
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/518
Tipo: Other
Título: A experiência da cesariana entre gestantes adolescentes institucionalizadas do Município de Maringá - PR
Autor(es): Galego, Priscila Amanda Ramos
Abstract: A importância de se discutir e ampliar o conhecimento das mães sobre os tipos de parto e suas vantagens e desvantagens está intimamente ligada à educação em saúde, uma vez que essa vertente tem como foco principal alcançar a saúde como um direito socialmente conquistado, a partir da atuação individual e coletiva de sujeitos político-sociais, ou seja, quando o indivíduo toma decisões pautadas em fatos adquiridos por meio de informações e conhecimentos prévios do assunto, ele passa a ser realmente responsável por transformar e intervir em suas condições objetivas e, para que esse sujeito alcance autonomia é preciso que sejam desenvolvidos projetos educativos que visem à promoção da saúde em todos os seus âmbitos, tanto em dimensões de vida social como individual. Na atualidade, o número de adolescentes grávidas aumenta gradativamente. Além de todos os conflitos enfrentados, a mãe precisa decidir como deseja que seu filho venha ao mundo. Nesse momento, muitas são as influências e, por falta de conhecimento da forma mais adequada, opta por aquela que julga mais segura para ela e para o bebê: a cesariana. A falta de informação e de orientação quanto aos benefícios do parto natural faz com que as adolescentes temam esse tipo de parto. Com o conhecimento de todos os benefícios encontrados no parto natural, tanto para a mãe quanto para o recém-nascido, fez-se necessária uma investigação, um aprofundamento no tema que permeia a cesariana e as causas de tal escolha, com a finalidade de promover a saúde da mãe e do bebê através de informações e mudança de paradigmas para o conhecimento da importância e dos benefícios do parto natural. As participantes do estudo foram 15 mulheres, mães adolescentes, entre 10 e 19 anos de idade, que residiam em um lar de apoio e acompanhamento da gestação, parto e pós-parto. A pesquisa foi descritiva e exploratória e os dados foram analisados de forma qualitativa. São inúmeros os sentimentos que envolvem esse momento como a insegurança, o medo da rejeição tanto do parceiro como da família, a solidão, a decepção, a ansiedade, a angústia, a tristeza. Muitas são as dúvidas das adolescentes no que diz respeito aos tipos de parto e suas vantagens e desvantagens. Por esse motivo, faz-se necessário a orientação tanto da equipe médica sobre o assunto como de políticas públicas que esclareçam e informem sobre estes aspectos, para que assim, as futuras mães possam decidir sobre o tipo de parto desejado.
Palavras-chave: Adolescente
Parto
Comunicação em saúde
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br//handle/123456789/518
Data do documento: 1-Ago-2013
Aparece nas coleções:PROMOÇÃO DA SAÚDE

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
PRISCILA AMANDA RAMOS GALEGO.pdfDissertação988.96 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.