EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4690
Tipo: Artigo
Título: AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE ANTI-INFLAMATÓRIA E ANALGÉSICA DO EXTRATO BRUTO DE PERESKIA ACULEATA MILL
Autor(es): Iwanaga, Camila Cristina
TIBURCIO, Camila de Souza
SARTOR, Claudenice Francisca Providelo
AMARAL, Valéria do
Abstract: As plantas e ervas medicinais foram os primeiros medicamentos utilizados pelo homem na busca da cura de enfermidades, e continuam sendo utilizadas até mesmo hoje, onde em alguns casos, elas são o único recurso terapêutico a ser utilizado. A avaliação do potencial terapêutico de plantas medicinais e de alguns de seus constituintes tem sido objeto de incessantes estudos, em que já foram comprovadas as ações farmacológicas através de testes pré-clínicos com animais. Dentre as inúmeras plantas, com finalidades terapêuticas, estão as do gênero Pereskia, que tem demonstrado um potencial promissor, especialmente no que tange ao tratamento de certos tipos de cânceres e doenças cardio-vasculares. Por serem plantas de alto teor nutricional, também têm sido utilizadas como fontes suplementares de alimentação para seres humanos e animais. Pereskia aculeata,conhecida popularmente como ora-pro-nobis, é uma trepadeira arbustiva, considerada detentora do maior número de caracteres primitivos da família Cactaceae. A mesma tem grande importância ornamental, alimentícia e popularmente medicinal. Na medicina a grande vantagem da planta é no abrandamento dos processos inflamatórios e na recuperação da pele em casos de queimadura. As folhas de Pereskias são usadas popularmente como emoliente, consumidas como fonte alimentar, sem relatos de toxicidade; os frutos como expectorante e antissifilíticos.A investigação das atividades da planta em questão torna-se altamente relevante, pois as ações terapêuticas a ela atribuídas constituem importante papel na farmacologia e para futuras aplicações de novos agentes com eficácia comprovada e de baixo custo, na clínica médica. O presente trabalho tem como objetivo avaliar a capacidade anti-inflamatória e analgésica do extrato bruto das folhas de Pereskia aculeataem camundongos Swiss. A metodologia que será empregada fundamenta-se no preparo do extrato bruto por maceração em álcool 95% a partir das folhas de Pereskia aculeata, coletadas no Horto do Centro Universitário de Maringá (CESUMAR). Após a liofilização do extrato bruto o estudo da ação anti-inflamatória e analgésica será realizado utilizando camundongos Swiss, em diferentes concentrações, para a avaliação da dose que apresenta maior eficácia, utilizando o teste das contorções abdominais induzidas por ácido acético e o teste da placa quente. Os dados serão analisados utilizando-se o programa Statistica for Windows 5.1, os testes t de Student, Mann-Whitney e Kruskal-Wallis. Com esse estudo espera-se que a planta apresente resultados positivos, confirmando sua ação anti-inflamatória e analgésica, para realização de futuras pesquisas, como formulações contendo extratos da mesma, para testar o que está sendo apresentado, assim como para obter outros dados relevantes na área da pesquisa.
Palavras-chave: Ação analgésica
Ação anti-inflamatória
Pereskia aculeata
Plantas medicinais
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4690
Data do documento: 25-Out-2011
Aparece nas coleções:VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
camila_cristina_iwanaga.pdfTrabalho apresentado na modalidade grupo de discussão no VII EPCC Encontro Internacional de Produção Científica (25 a 28 de outubro de 2011)73.46 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.