EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4677
Tipo: Artigo
Título: FUNCIONAMENTO DO MÚSCULO BUCINADOR EM BEBÊS QUE FAZEM SUCÇÃO EM BICOS ARTIFICIAIS
Autor(es): AMARAL, Anne Paula Morovis
GOMES, Cristiane Faccio
Abstract: O músculo bucinador é o músculo responsável pela manutenção do alimento na face oclusal dos dentes, auxiliando na mastigação. Pode estar relacionado a pressão aumentada exercida sobre a maxila quando há hipertonia deste músculo, fato que altera a conformação do palato e pode levar a uma alteração de oclusão dentária. Uma das formas de favorecer a hipertonia do músculo bucinador é o uso de chupetas e quanto maior for a intensidade, duração e frequência deste hábito, maior a probabilidade de ocorrência de má oclusão e alterações no Sistema Estomatognático e suas funções (sucção, mastigação, deglutição, fonação, respiração). Por meio da eletromiografia de superfície pode-se obter a energia utilizada na contração do músculo bucinador, e caracterizar se existe uma forma de sucção que favoreça a hipertoniamuscular. O objetivo do estudo será mensurar a atividade músculo bucinador em lactentes usuários e não usuários de chupeta, relacionando os resultados da atividade muscular com bebês que não façam o uso debicos artificiais. Para a realização da pesquisa participarão 30 lactentes, entre zero a seis meses de idade divididos em grupos: Grupo A: 10 lactentes amamentados exclusivamente por mamadeira, com uso de chupeta; Grupo B: 10 lactentes que recebem aleitamento materno exclusivo com uso de chupeta; Grupo C: lactentes em aleitamento materno exclusivo sem uso de chupeta. Serão utilizadas chupetas do próprio sujeito, eletrodos de captação de superfície, gel eletrolítico, fita Transpore da marca 3M, álcool de cereais, gaze, eletromiógrafo da marca EMG System do Brasil, notebook, sala preparada com fio terra e sem interferências elétricas, papel A4 para impressão dos resultados, impressora HP e protocolo de informações da criança. A pesquisa será desenvolvida em uma clínica-escola de Fonoaudiologia localizada no Norte do Paraná, com os bebês que comparecem ao projeto de triagem auditiva neonatal (“teste da orelhinha”). Por meio de convite individual, será feito o esclarecimento dos objetivos do estudo e assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, com a garantia de não haver nenhum desconforto na realização do exame, os pesquisadores conduzirão mãe e bebê até a sala e realizará o exame uma única vez, com gravação da atividade muscular de ao menos 5 minutos de sucção do lactente na chupeta (Grupos A e B) e em aleitamento materno (Grupo C). A análise dos dados será realizada primeiramente através da descrição e comparação entre os bebês que utilizam e não utilizam chupeta. A análise será quantitativa, realizada de forma descritiva, por meio de tabelas. Espera-se, com o desenvolvimento do estudo, que os lactentes que utilizam chupeta apresentem maior atividade do músculo bucinador, seguido dos lactentes que são amamentados por leite materno e utilizam chupeta e os menores valores de atividade muscular aos lactentes que são amamentados exclusivamente por leite materno sem uso de chupeta.
Palavras-chave: Eletromiografia
Mal oclusão
Músculo bucinador
Sucção
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4677
Data do documento: 25-Out-2011
Aparece nas coleções:VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
anne_paula_morovis_amaral.pdfTrabalho apresentado na modalidade grupo de discussão no VII EPCC Encontro Internacional de Produção Científica (25 a 28 de outubro de 2011)81.47 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.