EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica XI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (29 à 30 de Outubro de 2019)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/3349
Tipo: Artigo
Título: ESTUDO FITOTÓXICO E ATIVIDADE BIO HERBICIDA DE GMP29 EM CAPIM - AMARGOSO
Autor(es): RICARDO, Letycia Lopes
MANTOVANELLI, Gislaine Cristiane
MORENO, Beatriz Pereira
IWAMOTO, Emy Luiza Ishii
OLIEVEIRA JR, Rubem Silvério de
BALDOQUI, Debora Cristina
Abstract: Um dos maiores desafios da agricultura moderna é sustentar a demanda mundial de alimentos, fibras e energia e, simultaneamente, produzir com o menor impacto ambiental possível. A presença de plantas daninhas é um dos fatores que mais afeta o crescimento e a produtividade das espécies de interesse comercial. Estratégias de manejo baseadas na alelopatia podem contribuir para o desenvolvimento de novas ferramentas químicas que minimizem a incidência de plantas daninhas. Assim, o objetivo deste trabalho consistiu em,analisar o efeito da fração acetato de etila (FAE) da palhada codificada por GMP29 sobre a germinação da planta daninha Digitaria insularis, popularmente conhecida como capim- amargoso, uma invasora altamente prejudicial às culturas, principalmente por apresentar resistência ao glifosato. A espécie GMP29 foi plantada na Fazenda Experimental de Iguatemi da Universidade Estadual de Maringá, após coletada, seca e triturada foi submetida a partição líquido- líquido no Laboratório de Química Orgânica e Produtos Naturais da UEM para obtenção das frações. Da FAE foi isoladae identificada as principais substâncias. Posteriormente foi analisado o potencial fitotóxico da FAE em várias concentrações, sobre D. insularis, em caixas gerbox e em protocolo de pré- emergência a campo, conduzida no Laboratório de Oxidações Biológicas e no Núcleo de Estudos Avançados em Ciência das Plantas Daninhas também da UEM.O estudo fitoquímico das partes aéreas de GMP29 resultou no isolamento de quatro substâncias, os estilbenos palidol e carasifenol, a flavona C- glicosilada 2’’- O- raminosilorientina e o fenilpropanoide ácido p-cumárico. Os compostos ativos existentes na FAE exerceram efeitos significativos sobre a germinação do campim- amargoso.
Palavras-chave: Alelopatia
Fitoquímica
Fração acetato de etila
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/3349
Data do documento: 29-Out-2019
Aparece nas coleções:XI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (29 à 30 de Outubro de 2019)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LETYCIA LOPES RICARDO.pdfTrabalho apresentado na modalidade comunicação oral no XI Encontro Internacional de Produção Científica (29 a 30 de outubro de 2019)269.17 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.