EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2431
Tipo: Artigo
Título: LEVANTAMENTO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NO TRANSPORTE DE MATERIAIS DE UMA CONSTRUÇÃO CIVIL EM MARINGÁ - PR
Autor(es): MACIEL, Marco Aurélio D
BARROS JUNIOR, Carlos
ANDREAZZI, Márcia Aparecida
Abstract: As mudanças climáticas nos últimos anos têm sido constantemente ressaltadas pelos diferentes canais da sociedade civil, causando preocupação aos governos, à população e aos cientistas em todo mundo. Essas alterações do clima podem estar arroladas ao aumento de concentração de gases de efeito estufa (GEEs), responsáveis pelo aquecimento da temperatura da Terra. Um setor que se destaca como importante emissor de gases de efeito estufa é o da construção civil. De acordo com dados da United Nations Environment Programme, este setor é um grande emissor de GEEs, respondendo por um terço das emissões globais. As emissões provenientes da construção civil estão associadas à extração das matérias-primas usadas nos materiais de construção, aos processos de fabricação desses materiais, à energia despedida durante o ciclo de vida da obra, à operação e manutenção da obra, além da disposição final dos resíduos e do transporte de materiais (BESSA, 2010). Para mitigar o efeito dessas mudanças as organizações precisam medir, controlar e reduzir suas emissões de gases de efeito estufa. Assim, foram desenvolvidas metodologias específicas de quantificação de emissões de GEEs para os diferentes setores da economia, chamados de Inventários de Emissões de GEEs. Com a finalidade de facilitar a elaboração de inventários de emissões foi desenvolvida pelo Word ResoursesInstitute, a ferramenta GHG Protocol, que, atualmente, é o método mais utilizado pelas empresas e governos para a realização de inventários de GEEs. Neste estudo foram descritos os resultados de um inventário de GEEs referente ao transporte de matérias, utilizados na alvenaria, de um edifício localizado em Maringá. Em média, as emissões de GEEs devido à queima de combustível fóssil no transporte de matérias na fase de alvenaria corresponde a 1,41 kg CO2e/m². Considerando a predominância do transporte rodoviário no Brasil, nota-se que isso eleva a emissão de dióxido de carbono no transporte de materiais utilizados na construção civil. Deste modo, selecionar fornecedores dos insumos da construção civil próximo ao local de uso pode contribuir para a redução da emissão de CO2 ao minimizar as distâncias percorridas durante o transporte desses materiais.
Palavras-chave: Aquecimento global
Construção sustentável
Emissões de CO2
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2431
Data do documento: 3-Nov-2015
Aparece nas coleções:IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LEVANTAMENTO DE INVENTÁRIO DE EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NO TRANSPORTE DE MATERIAIS UTILIZADOS NA ETAPA DE ALVENARIA EM OBRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL EM MARINGÁ-PR.pdfTrabalho apresentado na modalidade comunicação oral no IX Encontro Internacional de Produção Científica (03 a 06 de novembro de 2015)241.52 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.