EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2396
Tipo: Artigo
Título: ESTADO NUTRICIONAL PRÉ GRAVIDICO E GESTACIONAL: DETECÇÃO DE DESVIOS NUTRICIONAIS ENTRE GESTANTES ATENDIDAS PELA REDE PUBLICA DE SAÚDE NA CIDADE DE PALMAS-TOCANTINS
Autor(es): SOUSA, Dayse Kellen S. de
BORGES, Natália Rodrigues
PEREIRA, Renata Junqueira
CASTRO, José Gerley Diaz
Abstract: A influência do estado nutricional materno relaciona-se intrinsecamente ao estado nutricional do concepto, as repercussões nutricionais somam-se às intercorrências clínicas da gestante, conferindo-lhe riscos desnecessários, por isto, um pré-natal adequado é o desejado; considerando a relação da desnutrição e da obesidade com as taxas de morbimortalidade, objetivou-se neste estudo detectar a prevalência de baixo peso e sobrepeso/obesidade pré-gestacionais e fatores de risco gestacionais controláveis pela assistência nutricional prénatal, detectando precocemente os fatores de risco relacionados ao resultado obstétrico indesejável, tais como: gestação na adolescência; baixo peso pré-gestacional; sobrepeso ou obesidade pré-gestacionais; estado nutricional antropométrico materno (sobrepeso, obesidade, baixo peso, ganho ponderal inadequado durante a gestação) e ingestão alimentar. Tratou-se de uma pesquisa de cunho transversal, realizada entre julho de 2011 e abril 2012 na cidade de Palmas-TO, que incluiu a utilização de questionário, quadro de acompanhamento antropométrico gestacional e gráfico de acompanhamento nutricional da gestante. Na análise da evolução nutricional gestacional percebeu-se que 15% das entrevistadas evoluíram de peso adequado para sobrepeso, 14% iniciou a gestação no baixo peso e manteve-se no baixo peso, sendo que das gestantes adolescentes 34,2%, iniciaram a gestação no baixo peso e mantiveram o baixo peso. Quanto ao consumo de café teve prevalência de 56,5% entre as entrevistadas, sendo o consumo de açucares simples e sucos artificiais mais prevalente entre gestantes adolescentes. Tanto o excesso de peso, quanto o declínio ponderal merecem especial atenção, visto que configuram risco gestacional, principalmente quando se associam a hábitos alimentares inadequados.
Palavras-chave: Baixo peso
Desvios Nutricionais
Gestantes
Obesidade
Palmas
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2396
Data do documento: 3-Nov-2015
Aparece nas coleções:IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ESTADO NUTRICIONAL PRÉ GRAVIDICO E GESTACIONAL DETECÇÃO DE DESVIOS.pdfTrabalho apresentado na modalidade comunicação oral no IX Encontro Internacional de Produção Científica (03 a 06 de novembro de 2015)357.4 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.