EVENTOS Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica IX Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica e II Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação 2018
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2099
Tipo: Artigo
Título: DETERMINAÇÃO MULTIRESÍDUOS DE DROGAS VETERINÁRIAS POR CROMATOGRAFIA GASOSA ACOPLADA A ESPECTROMETRIA DE MASSAS (CG/EM) EM AMOSTRAS DE LEITE DA REGIÃO NOROESTE DO PARANÁ
Autor(es): KOHARA, Nathalia Akemi Neves
PRADO, Roberta Bernardino Ramos do
CAMPOS, Caio Franco de Araujo Almeida
ANDREAZZI, Márcia Aparecida
GONÇALVES, José Eduardo
Abstract: O leite é um alimento rico em proteína, gordura, carboidratos, sais minerais e vitaminas. A qualidade da matéria prima é um dos maiores entraves ao desenvolvimento e consolidação da indústria de laticínios no Brasil. De modo geral, o controle de qualidade do leite nas últimas décadas tem se restringido á prevenção de adulterações do produto in natura baseada na determinação da acidez, índice crioscópico, densidade, percentual de gordura, extrato seco desengordurado, e testes específicos para detecção de substâncias ilegais (conservantes de neutralizantes de acidez (ex: carbonato de sódio, bicarbonato de sódio), resíduos de detergentes e sanitizantes, reconstituintes de densidade (ex: açúcar, sal de cozinha, amido), resíduos de antibióticos). Os principais fatores que contribuem para a perda da qualidade do leite são: presença de doenças no rebanho, falta de higiene durante a ordenha, limpeza e sanitização inadequadas dos equipamentos e utensílios de ordenha, má qualidade da água, acondicionamento e transporte em condições inapropriadas do ponto de vista de higiene e temperatura. A pesquisa tem como objetivo detectar resíduos de drogas veterinárias em leite produzido na região noroeste do Paraná, utilizando cromatografia gasosa acoplada a espectrometria de massas (CG/EM). Identificando e quantificando a presença de resíduos que podem trazer riscos à saúde humana, haja visto que o leite é consumido diariamente como fonte de proteínas, sais minerais e vitaminas. Drogas veterinárias têm sido amplamente utilizadas no manejo de gado leiteiro para prevenir doenças e promover o crescimento. É necessário que o período de carência para a retirada do leite após administração dessas substâncias seja respeitado. Portanto, os resíduos de medicamentos podem ser encontrados no leite e em seus derivados, porque alguns desses produtos têm estabilidade sob tratamentos térmicos, como a pasteurização. Para garantir a segurança alimentar humana, organizações mundiais tem estabelecido limites máximos de resíduos (LMR) de diferentes medicamentos veterinários no leite. No Brasil, os medicamentos veterinários têm sido monitorados pelo Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes (PNCRC), que define LMR’s com base em regulamentos internacionais para alimentos de origem animal. Contudo, este trabalho representa aspecto importante no conhecimento dos resíduos veterinários, sua ação e impacto provocado na saúde e na qualidade de vida da população.
Palavras-chave: Analise química
Resíduos veterinários
Controle de Qualidade
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2099
Data do documento: 23-Out-2018
Aparece nas coleções:IX Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica e II Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação 2018

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
nathalia_akemi_neves_kohara.pdfTrabalho apresentado na modalidade comunicação oral no IX Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica e II Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (23 a 26 de outubro de 2018)395.98 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.