EVENTOS Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica IX Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica e II Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação 2018
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2057
Tipo: Artigo
Título: TRATAMENTO DA EPILEPSIA CANINA POR MEIO DE TERAPIAS INTEGRATIVAS DA MEDICINA VETERINÁRIA TRADICIONAL CHINESA
Autor(es): CELOTO, Manuela Gomes
QUARTERONE, Carolina
Abstract: A epilepsia é definida como um conjunto de crises convulsivas por um período longo de tempo. Convulsões são exibições de atividade elétrica anormal no cérebro, a qual vem sendo correlacionada com canais iônicos e desequilíbrio entre atividades sinápticas excitatórias e inibitórias. A epilepsia em cães pode ser tratada com fármacos anticonvulsivantes, sendo que o uso prolongado dos mesmos pode promover tolerância nos animais, ou seja, deixam de apresentar efeitos desejados, necessitando de novas opções para auxiliar no controle desta doença e manutenção da qualidade de vida. As técnicas da Medicina Veterinária Tradicional Chinesa (MVTC) utilizadas para o tratamento da epilepsia incluem acupuntura, fitoterapia e dietoterapia, sendo alternativas aos fármacos alopáticos. A MVTC considera doença como o desequilíbrio entre os elementos Yin e Yang, sendo a epilepsia um diagnóstico de Vento Interno que invade canais do fígado, causando deficiência do elemento Yin do Fígado e Rim. Para a utilização da acupuntura, existem diversas técnicas envolvendo agulhamento, calor, ultrassom, laser e implantes em pontos localizados ao longo de 14 meridianos principais, determinados por um mapa para a espécie canina. A fitoterapia, por sua vez, utiliza-se do efeito sistêmico da ingestão de determinadas ervas chinesas com efeitos farmacológicos e a dietoterapia é baseada na alimentação correta e suplementação com nutracêuticos para equilibrar os elementos Yin e Yang. A presente pesquisa visa avaliar o uso da MVTC no tratamento da epilepsia em cães que apresentam epilepsia idiopática, monitorando evoluções clínicas e entendendo a aplicabilidade de cada terapia da MVTC. Os dados serão obtidos por meio de sessões semanais de acupuntura com o paciente e monitoramento da dieta e suplementação por seu proprietário, juntamente com análises e estudos bibliográficos acerca do protocolo de tratamento escolhido. Espera-se redução na frequência das crises epilépticas e no uso de medicações alopáticas, visando uma melhor qualidade de vida e bem-estar do paciente por meio de aprimoramentos em suas funções orgânicas, e consequente benefício à vida dos proprietários.
Palavras-chave: Acupuntura
Convulsões
Medicina Tradicional Chinesa
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2057
Data do documento: 23-Out-2018
Aparece nas coleções:IX Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica e II Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação 2018

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
manuela_gomes_celoto_2.pdfTrabalho apresentado na modalidade comunicação oral no IX Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica e II Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (23 a 26 de outubro de 2018)395.84 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.