01 - CAMPUS MARINGÁ 3. TESES E DISSERTAÇÕES TECNOLOGIAS LIMPAS E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL - PPGTL
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/1047
Tipo: Dissertação
Título: Qualidade da água na Bacia do rio Pirapó, no trecho entre sua nascente e a foz do rio Bandeirantes
Autor(es): HARFUCH, Carlos Alberto Cury
Primeiro Orientador: VELHO, Luiz Felipe Machado
metadata.dc.contributor.advisor-co1: LIZAMA, Maria de Los Angeles Perez
Abstract: Com o processo de urbanização ao longo dos rios e no seu entorno, uma vasta gama de impactos ambientais vem influenciando os corpos hídricos. Desse modo as cidades que dependem dos seus rios para desenvolver-se, diminuem a qualidade das suas águas, que sofrem com atividades antrópicas consideráveis. O presente estudo teve por objetivo, avaliar a qualidade da água na Bacia do rio Pirapó, Paraná, Brasil. Foram coletadas amostras de água em 14 pontos ao longo da Bacia, no trecho entre sua nascente, no município de Apucarana, até as proximidades do Município de Colorado, onde o rio Bandeirantes deságua no rio Pirapó. A maioria dos parâmetros analisados apresentaram valores de acordo com a legislação para recursos hídricos. Exceção a esse padrão foi observado para a condutividade elétrica que se apresentou elevado em alguns ambientes, especialmente em tributários, e o pH com valores reduzidos em três dos pontos estudados. Para o Índice de Estado Trófico (IET), os valores foram pouco variáveis, apresentando, no entanto, um elevado grau de trofia (eutrófico). Em relação ao índice de qualidade de água (IQA), os resultados mostram que a maioria dos pontos, em ambos os períodos (estiagem e chuva) estão dentro da faixa de qualidade considerada razoável ou boa, sendo em geral melhor nos tributários, sobretudo no ribeirão Dourados, que apontou índice de qualidade superior aos demais. Os resultados apontados sugerem uma tendência de valores menores na região de maior influência urbana, próximo à cidade de Maringá, principalmente no período de chuva, enquanto que na seca os mais baixos valores de IQA foram verificados na região da cabeceira, no município de Apucarana. Da perspectiva dos resultados encontrados, não se evidenciou que os tributários pesquisados no Município de Maringá sejam fontes poluidoras do rio Pirapó. Por isso mesmo, no contexto desta pesquisa, não se pode afirmar que os tributários pesquisados recebem cargas de poluentes de esgoto sem tratamento. No entanto, mesmo que nesta pesquisa não tenha havido evidências de cargas poluidoras nesses tributários, táticas de manejo e conservação e iniciativas de educação ambiental, com intuito de sensibilizar a população da região da Bacia sobre a importância da preservação dos recursos naturais, principalmente onde os riachos se fundem e contrastam com as cidades são necessárias. Um conjunto de políticas públicas voltadas para a preservação ambiental, dentre elas políticas públicas na área de saneamento, poderiam estabelecer programas que consolidassem práticas perenes de recuperação e conservação como um todo, estabelecendo metas que resultassem em efetivas melhorias para as águas da Bacia
Palavras-chave: Ambientes lóticos
Parâmetros limnológicos
IQA
Bacias hidrológicas
Idioma: por
País: Brasil
Editor: UNIVERSIDADE CESUMAR
Sigla da Instituição: UNICESUMAR
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/1047
Data do documento: 28-Jun-2018
Aparece nas coleções:TECNOLOGIAS LIMPAS E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL - PPGTL

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CARLOS HARFUCH.pdfDissertação952.14 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.