DSpace Repository

METODOLOGIA DE INOCULAÇÃO DO FUNGO Bipolaris Sorokiniana EM SEMENTES DE CEVADA EM MEIO DE CULTURA COM RESTIÇÃO HÍDRICA

Show simple item record

dc.creator SERON, Giovanna
dc.creator FRANÇA, Celso Martins
dc.creator SANTOS, Paula Cristina dos
dc.creator ANGELOTTI-ZAMPAR, Priscila
dc.creator TESSMANN, Dauri José
dc.date.accessioned 2022-04-13T19:48:00Z
dc.date.available 2022-04-13T19:48:00Z
dc.date.issued 2021-10-19
dc.identifier.uri http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/9629
dc.language por pt_BR
dc.publisher UNIVERSIDADE CESUMAR pt_BR
dc.relation.ispartof Encontro Internacional de Produção Científica pt_BR
dc.rights Acesso Aberto pt_BR
dc.subject Crescimento micelial pt_BR
dc.subject Inoculação artificial pt_BR
dc.subject Restrição hídrica pt_BR
dc.title METODOLOGIA DE INOCULAÇÃO DO FUNGO Bipolaris Sorokiniana EM SEMENTES DE CEVADA EM MEIO DE CULTURA COM RESTIÇÃO HÍDRICA pt_BR
dc.type Artigo de Evento pt_BR
dc.description.resumo O presente trabalho teve como objetivo avaliar o crescimento in vitro do fungo Bipolaris sorokiniana em meio batata-dextrose-ágar (BDA) modificado mediante a adição de quatro diferentes restritores hídricos (sacarose, manitol, NaCl e KCl) com diferentes potenciais osmóticos (-0,4, -0,6, -0,8 e -1,0 MPa). Como testemunha foi utilizado meio BDA sem adição de restritor hídrico. Discos de micélio de 5 mm de diâmetro foram transferidos para placas de Petri contendo o meio BDA. As placas foram incubadas em BOD a 23 °C com fotoperíodo de 12 horas e a avaliação do crescimento micelial foi realizada após sete dias e expressa em mm/dia. Na segunda parte do experimento foi realizado o teste de germinação das sementes de cevada submetidas a diferentes tempos de infecção do fungo. A avaliação da germinação foi realizada com o teste em rolo de papel e em caixas gerbox, e os resultados foram obtidos após sete dias de incubação. Para avaliar a infecção do fungo, as sementes foram depositadas em caixas gerbox e avaliadas sob lupa com aumento de até 40X, após dez dias de incubação. O ensaio foi conduzido com delineamento estatístico completamente casualizado e os dados obtidos foram submetidos à análise de variância. Com os resultados obtidos, concluiu-se que os restritores hídricos não interferem no crescimento micelial do fungo. Quando utilizado a sacarose com potencial osmótico -0,4 MPa no meio, a faixa de tempo para a infecção de sementes que apresentou melhor resultado foi de 72 e 96h, no qual não interferiu na germinação da semente. pt_BR
dc.publisher.country Brasil pt_BR
dc.publisher.initials UNICESUMAR pt_BR
dc.citation.issue XII pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record