01 - CAMPUS MARINGÁ 1. TCC MEDICINA
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7799
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorMORCELI, Amanda Raminelli-
dc.creatorVENTORIN, Bruna Giaretta-
dc.date.accessioned2021-02-18T12:45:47Z-
dc.date.available2021-02-18-
dc.date.available2021-02-18T12:45:47Z-
dc.date.issued2021-02-18-
dc.identifier.citationMORCELI, Amanda Raminelli; VENTORIN, Bruna Giaretta. Perfil socio-demográfico de usuários de benzodiazepínicos em uma unidade básica de saúde da cidade de Maringá, PR. 33f. 2020. Unicesumar - Universidade Cesumar: Maringá 2020.pt_BR
dc.identifier.otherPresencialpt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7799-
dc.description.abstractIntroduction: Benzodiazepines (BZD) are anxiolytic agents that act through interaction with the gamma-aminobutyric receptor (GABA), which allows the influx of chloride ions, responsible for depressing the central nervous system (CNS). The main therapeutic effects of BZD are: anxiolytic, anticonvulsant and sedative. However, due to the risk of addiction and the side effects that these drugs cause in patients, they should not be used for a long time. Although these data are widely confirmed by studies, BZDs are being largely prescribed in Brazil and worldwide. In view of this scenario, the present study aimed to discuss the consequence of chronic use of benzodiazepines. Objective: In view of this scenario, the present study aimed to know the sociodemographic profile of benzodiazepine users in a basic health unit in the city of Maringá, PR. Method: The studied population consisted of patients from the mental health group of a Basic Health Unit in Maringá, between 20 and 65 years of age. A questionnaire was applied, wich one addressed socio-demographic data and information about the use of these drugs. After data collection, the results obtained were transformed into health status indicators. Results: A higher prevalence of benzodiazepine use was found in female patients, aged 20-59 years, caucasians, low educational level, unemployed / retired, low income and without psychotherapeutic accompaniment. Conclusion: Analyzing the data and relating them to the fact that these drugs are widely used in an indiscriminate manner, it is evident the need to select the patients who really need these drugs and make them aware of the correct use to avoid possible adverse effects.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAgentes ansiolíticospt_BR
dc.subjectEfeitos adversospt_BR
dc.subjectUnidade Básica de Saúdept_BR
dc.titlePerfil socio-demográfico de usuários de benzodiazepínicos em uma unidade básica de saúde da cidade de Maringá, PRpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.contributor.advisor1FERREIRA, Emilene Dias Fiuza-
dc.contributor.advisor-co1SILVA, Maria Fernanda Piffer Tomasi Baldez da-
dc.description.resumoIntrodução: Os benzodiazepínicos (BZD) são agentes ansiolíticos que atuam por meio da interação com o receptor gama-aminobutírico (GABA), o qual permite o influxo de íons cloreto, responsável por deprimir o sistema nervoso central (SNC). Os principais efeitos terapêuticos dos BZD são: ansiolítico, anticonvulsivante e sedativo. No entanto, devido ao risco de dependência e os efeitos colaterais que estes medicamentos causam nos pacientes, eles não devem ser utilizados por tempo prolongado. Apesar destes dados serem amplamente confirmados por estudos, os BZD estão sendo largamente prescritos no Brasil e no mundo. Objetivo: Tendo em vista este cenário, o presente estudo objetivou conhecer o perfil sociodemográfico dos usuários de benzodiazepínicos em uma unidade básica de saúde do município de Maringá, PR. Método: A população estudada foi de pacientes do grupo de saúde mental de uma Unidade Básica de Saúde de Maringá, entre 20 a 65 anos de idade. Foi aplicado um questionário que abordou dados sócio demográficos e informações sobre o uso desses fármacos. Após a coleta de dados, os resultados obtidos foram transformados em indicadores de situação de saúde. Resultados: Foi encontrada maior prevalência de uso de benzodiazepínicos em pacientes do sexo feminino, entre 20-59 anos, caucasianos, grau de escolaridade baixo, desempregados/aposentados, baixa renda e sem acompanhamento psicoterápico. Conclusão: Analisando os dados e relacionando-os com o fato de esses fármacos serem amplamente utilizados de maneira indiscriminada, fica evidente a necessidade de selecionar os pacientes que realmente necessitam desses medicamentos e conscientizá-los sobre o uso correto para evitar os possíveis efeitos adversos.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINApt_BR
Aparece nas coleções:MEDICINA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MORCELI, Amanda Raminelli; VENTORIN, Bruna Giaretta.pdfArtigo apresentado ao curso de graduação em Medicina da Universidade Cesumar – UNICESUMAR como requisito parcial para a obtenção do título de bacharel(a) em Medicina, sob a orientação do Prof. Dr. Emilene Dias Fiuza Ferreira e co- orientação da Profa Dra Maria Fernanda Piffer Tomasi Baldez da Silva.1.54 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.