EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7758
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorANAMI, Rubiana Midori-
dc.creatorBETTINI, Carlos Maia-
dc.creatorJARDIM, Renata Martins Lima Silva-
dc.creatorDUARTE, Adélia Regina P.-
dc.creatorHEADLEY, Selwyn Arlington Headley-
dc.date.accessioned2021-02-17T21:30:29Z-
dc.date.available2021-02-17T21:30:29Z-
dc.date.issued2005-10-19-
dc.identifier.otherPresencialpt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7758-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectTumorpt_BR
dc.subjectCélulas de leydigpt_BR
dc.subjectAlopeciapt_BR
dc.titleALOPECIA E CARACTERÍSTICAS FENOTÍPICAS DE FEMINIZAÇÃO ASSOCIADO A TUMOR DE CÉLULAS DE LEYDIG EM UM CÃOpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoOs tumores testiculares são mais frequentemente descritos em cães, mas podem ser encontrados em outras espécies de animais domésticos. Os tumores mais frequentemente descritos em cães são os das Células de Sertoli, Seminomas e Tumores das Células de Leydig, podendo ocorrer associados, uni ou bilateralmente. A síndrome de alopecia endócrina e feminização ocorrem em um terço dos cães com tumores testiculares das células de Sertoli, podendo ocorrer também, mais raramente e de maneira idêntica em tumores de células intersticiais e seminomas. Esta síndrome é caracterizada por várias combinações de alopecia bilateral simétrica, ginecomastia, prepúcio pedunculoso, e atração de outros machos da espécie, e os cães acometidos podem apresentar alopecia e/ou feminização. O objetivo desse trabalho é descrever a ocorrência de feminização do macho associado a um tumor das células intersticiais em um cão e serve para alertar os clínicos que outros tumores, além do sertolioma, podem induzir este comportamento. Um cão, sem raça definida, macho, de 6 anos de idade com áreas multifocais de alopecia não pruriginosa e hiperpigmentação na região cervical, ventral do abdômen, tórax e parte posterior da coxa foi atendido no Hospital Veterinário. Na avaliação do sistema reprodutivo observou-se um aumento acentuado de volume do testículo esquerdo, ginecomastia e prepúcio pendular. O animal foi submetido a orquiectomia. Macroscopicamente, o testículo direito apresentou-se atrofiado (1,5 x 3,5 cm) e o esquerdo hipertrófico (3,5 x 7,0 cm). A superfície de corte do testículo direito apresentou-se firme e de aspecto normal; enquanto o testículo esquerdo mostrava a superfície de corte amolecida e com várias áreas avermelhadas medindo 0,5 a 1,5 cm de diâmetro e bem delimitadas por tecido esbranquiçado. A avaliação histológica do testículo esquerdo revelou um tumor das células intersticiais, padrão angiomatóide, sendo caracterizado pelo agrupamentos de células intersticiais (Leydig), resultando na formação de estruturas císticas ou vasculares, de tamanhos e formas diferentes, preenchidos por hemácias. As células neoplásicas apresentavam-se de forma cúbica ou poliédrica, com citoplasma acidófilo e granular, algumas contendo gotículas de tecido adiposo. No testículo direito foi observado atrofia e deformação dos túbulos seminíferos. As manifestações de feminização, alopecia, ginecomastia e alterações macro e microscópicas dos testículos observadas nesse caso descartam as possibilidades de serem outros tumores, como o sertolioma que podem induzir este comportamento.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Rubiana_Midori_Anami.pdf12.32 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.