EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7543
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorWEINHEIMER, Marlei Salete-
dc.creatorMARTINS JUNIOR, Joaquim-
dc.date.accessioned2021-02-16T12:05:54Z-
dc.date.available2005-10-19-
dc.date.available2021-02-16T12:05:54Z-
dc.date.issued2005-10-19-
dc.identifier.otherPresencialpt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7543-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectFlexibilidadept_BR
dc.subjectIdosospt_BR
dc.subjectMobilidadept_BR
dc.titleA INFLUÊNCIA DE EXERCÍCIOS DE FLEXIBILIDADE NA MOBILIDADE DE SENHORAS COM MAIS DE SESSENTA ANOSpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoEsse trabalho tem como objetivo analisar a influência de exercícios de flexibilidade na melhoria da mobilidade de pessoas idosas. Essa pesquisa caracteriza-se como pré-experimental. Serão tomadas dez pessoas do gênero feminino entre sessenta e oitenta anos de idade, pertencentes a uma entidade filantrópica de Maringá, sendo a amostra caracterizada como intencional, envolvendo nessa experiência, todas as pessoas que participam de um programa de ginástica para a terceira idade da referida entidade. Na coleta de dados será utilizado um goniômetro e um banco de Wells para avaliar a flexão, extensão e rotação dos ombros e quadril e a flexão da coluna lombar, sendo realizada no próprio local de realização das atividades. O tratamento experimental ocorrerá durante o período de maio a agosto, e será composto por exercícios visando o desenvolvimento da flexibilidade principalmente nos segmentos corporais mencionados. A análise dos dados será realizada através de médias, desvio padrão e Teste T de Student para comparar os resultados iniciais e finais do grupo. A realização desse estudo justifica-se por acrescentar informações a respeito da importância em manter pessoas com mais de sessenta anos dentro de um nível adequado de flexibilidade para que continuem realizando suas atividades de forma independente. O estudo nos mostra que o enrijecimento das articulações parece ser o evento desencadeador as alterações estruturais e funcionais no processo de envelhecimento. Portanto, os idosos devem ser estimulados a desenvolver atividades que explorem a flexibilidade de forma regular a fim de manter um nível satisfatório de mobilidade articular; mobilidade esta que estará contribuindo sobremaneira para a sua saúde e independência.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
marlei_salete_weinheimer2.pdf11.78 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.