EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7167
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorANTONINI, Geise Michele-
dc.creatorTELLES, Edmara Rita-
dc.date.accessioned2021-02-04T15:58:24Z-
dc.date.available2005-10-19-
dc.date.available2021-02-04T15:58:24Z-
dc.date.issued2005-10-19-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7167-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectIdosospt_BR
dc.subjectPrevençãopt_BR
dc.subjectQueixas álgicaspt_BR
dc.titlePROPOSTA DE TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO DE QUADRO ÁLGICO EM IDOSOS INSTITUCIONAIZADOSpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoA população idosa vem crescendo a cada ano, em nosso país, hoje, segundo o IBGE, contamos com 14,5 milhões de pessoas com mais de 60 anos. Ao envelhecer, as pessoas vão diminuindo a homeostasia do corpo, os órgãos não funcionam em uma mesma sincronia, começam a ocorrer uma diminuição da força muscular, uma diminuição da agilidade, mobilidade, flexibilidade, além de ocorrer perdas no sistema ósseo, articular entre outros. Percebemos que a velhice atinge todos os sistemas, assim, com o passar dos anos, vão aumentando os problemas de saúde, principalmente as queixas álgicas. O objetivo desse estudo foi encontrar a freqüência com que aparecem as dores na população idosa, correlacionando com os locais mais acometidos, a idade da amostra varia dos 60 anos até os 80 anos, para sim podermos elaborar um programa fisioterapêutico para a prevenção. O estudo conta com 28 idosos de instituições asilares residentes na cidade de Maringá, Paraná. Como critérios de exclusão levamos em conta a idade e a residência. Foi realizado um levantamento, através de questionário com perguntas diretas, simples e de fácil entendimento, para melhores análises, dividimos os pacientes por faixa etária, de 60 a 65 anos, 66 a 70 anos, 71 a 75 anos e de 76 a 80 anos. Encontramos que apenas 7,14% não apresentam dores em nenhum local, destes todos estão na faixa etária dos 60 aos 65 anos, do restante todos referiram dor sendo esta presente em varias regiões do corpo. Encontramos também que 67,86% não realizam nenhuma atividade física e que 85,71% não adotam nenhuma medida preventiva para aliviar a dor.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
geise_michele_antonini.pdf11.72 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.