EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6797
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorCAMPANHA, Patrícia Fernanda-
dc.creatorZAI, Renata-
dc.creatorNOZAKI, Vanessa Taís-
dc.creatorFERNANDES, Carlos Alexandre Molena-
dc.creatorMARCON, Sonia Silva-
dc.date.accessioned2021-01-27T11:24:45Z-
dc.date.available2007-10-23-
dc.date.available2021-01-27T11:24:45Z-
dc.date.issued2007-10-23-
dc.identifier.issn9788561091002pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6797-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectTranstornos alimentarespt_BR
dc.subjectBulimia nervosapt_BR
dc.subjectAnorexia nervosapt_BR
dc.titleFATORES DE RISCO PARA O DESENVOLVIMENTO DE TRANSTORNOS ALIMENTARES: UM ESTUDO EM UNIVERSITÁRIAS DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO PARTICULARpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoO objetivo deste estudo foi de verificar a prevalência de fatores de risco para o desenvolvimento de transtornos alimentares em estudantes universitárias. Para tanto, foram utilizados os seguintes instrumentos: Teste de Atitudes Alimentares (EAT-26), que tem como finalidade identificar os sujeitos com padrões alimentares anormais e; Teste de Investigação Bulímica de Edimburgo (BITE), cujo objetivo é investigar comportamentos bulímicos e sua gravidade. Foram avaliadas 216 estudantes de uma instituição de ensino superior privada da cidade de Maringá-Pr. De acordo com o EAT-26, 23,61% das alunas apresentaram comportamento alimentar inadequado, indicando a presença de fatores de risco para o desenvolvimento de anorexia nervosa. Em relação à avaliação da bulimia nervosa, foram identificadas 38,42% das alunas com escores superiores ao limite da normalidade. Deste percentual, o BITE revelou que 30,55% das estudantes possuem comportamento alimentar não usual, indicando comportamento de risco. Verificou-se ainda que, 7,87% apresentaram comportamento alimentar compulsivo, o que indica possível diagnóstico de bulimia nervosa. Os dados desta pesquisa demonstram uma alta prevalência de possíveis transtornos alimentares na população estudada, com dados semelhantes e até superiores aos índices obtidos por outros estudos. Esses resultados apontam para uma prevalência crescente de transtornos alimentares entre mulheres jovens, indicando a necessidade de avaliações mais detalhadas e a implementação de programas de intervenção nutricional.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
patricia_fernanda_campanha.pdf258.29 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.