EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6779
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorMEDAGLIA, Nelise de Castro-
dc.creatorSASS, Nadieska-
dc.creatorLEONEL, Maria Luísa Zapata Lorite-
dc.date.accessioned2021-01-26T16:59:27Z-
dc.date.available2007-10-23-
dc.date.available2021-01-26T16:59:27Z-
dc.date.issued2007-10-23-
dc.identifier.issn9788561091002pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6779-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDocentespt_BR
dc.subjectHidrataçãopt_BR
dc.subjectVozpt_BR
dc.titleSINTOMAS VOCAIS RELACIONADOS À HIDRATAÇÃO MONITORADApt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoA hidratação tem sido preconizada tanto na prevenção como no tratamento dos distúrbios da voz. Sabe-se que os efeitos da hidratação são muitos, como: reduzir a viscosidade do muco na laringe e auxiliar o movimento muco-ondulatório, e uma mucosa mais hidratada propicia maior flexibilidade para vibração. O profissional da voz necessita realizar uma série de procedimentos para evitar o aparecimento de sintomas vocais negativos e consequentemente de distúrbios vocais. As orientações fornecidas a esses profissionais englobam aquecimento e desaquecimento vocal, orientações sobre agentes agressivos que devem ser evitados e, principalmente, o uso da hidratoterapia. Os transtornos vocais desenvolvidos nesta classe constituem uma preocupação em relação ao desempenho profissional da classe de professores. Muitos programas vocais têm sido propostos para reduzir o impacto vocal causado pela forma de atuação do professor, questionamos se orientações monitoradas de hidratação vocal poderiam gerar maiores efeitos na mudança de comportamento e conscientização por parte dos professores, evitando-se assim o alto índice de distúrbios vocais. Esse trabalho objetiva abordar quais são os principais sintomas vocais existentes entre a classe de professores em atividade, e quais as implicações da hidratação vocal. Serão analisados 50 professores do ensino médio e superior, de ambos os sexos. Os mesmos serão convidados à assinar o termo de consentimento livre e esclarecido. Em seguida, será entregue ao professor uma garrafa de água de 510 ml orientando-os que os mesmos façam o uso da água em pequenos goles a cada 10 ou 15 minutos de aula. Ao final de um período de 1h40min de aula os professores serão solicitados à responder um questionário contendo questões sobre os sintomas relacionados à voz antes e depois da hidratação e se o mesmo já tinha o hábito de fazer o uso da hidratação durante as aulas. Também será verificada a quantidade de água que o mesmo ingeriu. Em seguida, os dados serão analisados de forma qualitativa e quantitativa e será realizado o tratamento estatístico dos dados obtidos. Espera-se, como resultado, observar melhora ou redução dos sintomas vocais após o uso da hidratação.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
nelise_de_castro_medaglia.pdf206 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.