EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6753
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorRICOLDY, Mariana da Silva-
dc.creatorCARVALHO, Izabelle Zanquetta-
dc.creatorNOZAKI, Vanessa Taís-
dc.date.accessioned2021-01-26T14:44:38Z-
dc.date.available2007-10-23-
dc.date.available2021-01-26T14:44:38Z-
dc.date.issued2007-10-23-
dc.identifier.issn9788561091002pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6753-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectNutrição enteralpt_BR
dc.subjectHiperalimentaçãopt_BR
dc.subjectCaloriaspt_BR
dc.titleNECESSIDADES ENERGÉTICAS DE PACIENTES EM NUTRIÇÃO ENTERAL: COMPARAÇÃO DE DOIS MÉTODOSpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoA introdução da nutrição enteral é uma ferramenta importante para auxiliar na recuperação do estado nutricional de pacientes hospitalizados, porém, os mesmos só irão se beneficiar com a terapia quando a oferta calórica é realizada de maneira adequada. Para que isso seja possível, o primeiro passo é escolher um método mais fidedigno que estime as necessidades energéticas dos pacientes. O objetivo desse trabalho foi comparar o método proposto por Harris e Benedict (1919) com o de estudo de Lebow (1994). O trabalho foi realizado no Hospital Universitário de Maringá (HUM) e contou com a participação de 11 pacientes, durante o período de fevereiro a maio de 2007. As necessidades energéticas dos pacientes, calculadas através dos métodos propostos, mostraram que em 100% dos avaliados, os valores determinados pelas equações de Harris e Benedict (1919) foram maiores em média 614,75 Kcal em relação aos valores de Lebow (1994). Como foi verificado neste trabalho à fórmula de Harris Benedict (1919), resulta em valores superiores da de Lebow (1994), sendo assim a utilização da primeira para estimar as necessidades energéticas do paciente em nutrição enteral pode ocasionar uma hiperalimentação e com isso promover complicações no estado do mesmo. Conclui-se com esta pesquisa que existe diferença energética entre os dois métodos, como as equações de Harris e Benedict são muito antigas e não são especificamente para pacientes em nutrição enteral, pode-se sugerir que nesse tipo de terapia seja utilizado os valores de Lebow.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
mariana_da_silva_ricoldy1.pdf50.44 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.