EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6724
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorFURLAN, Luísa Zerbetto-
dc.creatorPARRILHA, Letícia Rodrigues-
dc.creatorMONTEIRO, Eduardo Raposo-
dc.date.accessioned2021-01-25T17:13:42Z-
dc.date.available2007-10-23-
dc.date.available2021-01-25T17:13:42Z-
dc.date.issued2007-10-23-
dc.identifier.issn9788561091002pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6724-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAgonistas alfa-2pt_BR
dc.subjectAtropinapt_BR
dc.subjectDexmedetomidinapt_BR
dc.subjectFelinospt_BR
dc.subjectSedaçãopt_BR
dc.titleAVALIAÇÃO DOS EFEITOS DA DEXMEDETOMIDINA, ISOLADA OU ASSOCIADA À ATROPINA, EM GATOSpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoOs efeitos da administração de duas doses de dexmedetomidina serão avaliados isoladamente ou em associação à atropina em felinos. Seis gatos machos e fêmeas, de raças, idades e pesos variados, considerados sadios, serão utilizados no estudo. Quatro diferentes tratamentos serão empregados de forma aleatória, com intervalo mínimo de uma semana entre cada experimento. Os animais serão submetidos a jejum alimentar de 12 horas previamente ao início do estudo, não sendo, porém, privados de água. Após a mensuração dos valores basais, os animais receberão aleatoriamente a administração de 1 de 4 tratamentos: DEX20, salina (0,1 mL/kg) + dexmedetomidina (20 μg/kg); DEX40, salina (0,1 mL/kg) + dexmedetomidina (40 μg/kg); ADEX20, atropina (0,05 mg/kg) + dexmedetomidina (20 μg/kg); e ADEX40, atropina (0,05 mg/kg) + dexmedetomidina (40 μg/kg). Todos os tratamentos serão administrados pela via intramuscular. Um observador que não saberá a qual dos tratamentos o animal foi submetido, será responsável por avaliar o grau de sedação, relaxamento muscular, postura e resposta ao estímulo auditivo, de acordo com escalas anteriormente estabelecidas na literatura. O grau de analgesia será mensurado pelo pinçamento da prega interdigital do membro torácico com uma pinça hemostática. A pressão arterial sistólica será mensurada com um Doppler vascular e um manguito de pressão posicionado proximal à articulação do carpo, sendo sua largura equivalente a 40-60% da circunferência do antebraço. A freqüência cardíaca também será mensurada pelo Doppler. A freqüência respiratória será mensurada pela visualização de movimentos torácicos e a temperatura retal será medida com auxílio de um termômetro clínico digital. Todas as variáveis serão mensuradas antes e aos 5, 10, 15, 30, 45, 60, 75, 90, 120 e 180 minutos após a administração dos tratamentos. Serão avaliados ainda o tempo decorrido para que o animal assuma decúbito lateral, a duração do decúbito lateral e o tempo de recuperação.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
luisa_zerbetto_furlan.pdf210.33 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.