EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6611
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorESQUISSATO, Giovana Natiele Machado-
dc.creatorARRUDA, Gisele-
dc.creatorSOARES, Maria Amélia Menck-
dc.date.accessioned2021-01-21T19:10:03Z-
dc.date.available2007-10-23-
dc.date.available2021-01-21T19:10:03Z-
dc.date.issued2007-10-23-
dc.identifier.issn9788561091002pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6611-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectFator Rhpt_BR
dc.subjectGenética básicapt_BR
dc.subjectModelo didáticopt_BR
dc.titleMODELO DIDÁTICO PARA O FATOR Rhpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoA determinação da presença do antígeno D, encontrado na membrana das hemácias se dá através da interação destes com anticorpos específicos. Os indivíduos portadores deste antígeno são conhecidos como Rh + e os indivíduos que apresentam duas cópias do seu alelo recessivo d, são denominados Rh -. Após os antígenos A e B, o antígeno D é o mais importante na prática transfusional. Embora existam outros antígenos na determinação do Rh, o antígeno D parece ser o mais importante. Devido à falta de método para demonstração da reação antígeno-anticorpo como a que ocorre com os antígenos eritrocitários, foi desenvolvida uma prática que simula uma tipagem sanguínea. Para determinar o fator Rh, foi colocada uma gota de leite colorido de vermelho, em uma lâmina de vidro para microscopia, na qual foi adicionando uma gota de vinagre diluído a 50% e em outra gota de leite colorido foi adicionada uma gota de água sem vinagre. Na gota onde foi adicionado o vinagre houve a formação de grumos, simulando o Rh + e na gota sem vinagre, o líquido ficou uniforme, simulando o fator Rh -. O modelo elaborado permite que crianças do ensino médio e fundamental tenham uma noção de como é realizada a prática de tipagem sanguínea sem que necessitem furar seus dedos, evitando problemas de contaminação. Esta metodologia pode ser ampliada para demonstrar não só o fator Rh, mas também os antígenos do sistema ABO.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
giovana_natieloe_machado.pdf359.07 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.