EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (27 a 30 de Outubro de 2009)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6069
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSILVA, Margarete Veiga da-
dc.creatorSILVA, Alissa Caroline da-
dc.creatorBIDO, Graciene de Souza-
dc.date.accessioned2020-09-30T12:35:27Z-
dc.date.available2020-09-30T12:35:27Z-
dc.date.issued2009-10-27-
dc.identifier.issn9788561091057pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6069-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSubstrato alternativopt_BR
dc.subjectLycopersicon esculentumpt_BR
dc.subjectPassiflora edulispt_BR
dc.titleSUBSTRATOS ALTERNATIVOS NO DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE MARACUJÁ AZEDO (Passiflora edulis Sims.) E TOMATEIRO (Lycopersicon esculentum L.)pt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoA produção de mudas é a etapa mais importante no sistema produtivo, delas depende o desempenho final das plantas nos canteiros de produção. O substrato apresenta papel importante no crescimento das plantas, tendo que garantir, por meio de sua fase sólida, o crescimento da parte aérea e o desenvolvimento do sistema radicular. Exerce também as funções de dar sustentação às plantas, proporcionar o crescimento das raízes e fornecer as quantidades adequadas de ar, água e nutrientes. Existem substratos comerciais empregados nessas atividades que são de boa qualidade, porém, seu custo é elevado. Uma medida adequada consiste em utilizar substratos alternativos que possam ser obtidos facilmente e não comprometam a qualidade das mudas. Objetivando avaliar a influência de substratos alternativos no desenvolvimento de mudas de maracujazeiro-azedo (Passiflora edulis Sims.) e tomateiro (Lycopersicon esculentum L.), serão conduzidos experimentos em casa de vegetação do Centro Universitário de Maringá. Será utilizado delineamento experimental inteiramente casualizado, com quatro repetições de cinqüenta células para cada tratamento, constituídos por: T1 – Mecplant (casca de pinus bioestabilizada), T2 – Palha de arroz carbonizada e T3 – Carvão, que serão adicionados a um substrato considerado controle nas proporções de 3:1:1 ( três partes de terra, uma de areia e outra de húmus). Serão avaliados os números de sementes germinadas diariamente, tornando possível o cálculo do índice de velocidade de germinação (IVG). Após vinte e cinco dias de semeadura será feito o transplantio para sacos plásticos de 12X15 cm. E aos quarenta e cinco dias serão analisados os seguintes parâmetros: altura das mudas, diâmetro do caule, número de folhas, peso da matéria seca da raiz e peso da matéria seca da parte aérea. Desta forma, espera-se que os substratos apresentem boas condições para o desenvolvimento das mesmas, podendo gerar alternativas para o cultivo dessas culturas e diminuindo o custo financeiro para o produtor.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
dc.subject.cnpq.pt_BR
Aparece nas coleções:VI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (27 a 30 de Outubro de 2009)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Margarete_Veiga_Silva.pdf53.76 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.