EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/5062
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorMONDINI, Jackeline-
dc.creatorSILVA, Jéssica Cristina Da-
dc.creatorLÚCIO, Leia Carolina-
dc.date.accessioned2020-02-18T20:48:22Z-
dc.date.available2020-02-18T20:48:22Z-
dc.date.issued2011-10-25-
dc.identifier.isbn978-85-8084-055-1-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/5062-
dc.description.abstractA água é muito importante para a manutenção da vida, sendo que 2,6% da água doce são disponíveis para o consumo humano. São estabelecidos parâmetros microbiológicos, segundo a portaria nº518 do Ministério da Saúde para determinar a qualidade da água, verificando sua potabilidade e não oferecendo riscos à saúde. A água pode ser obtida de diferentes fontes, no presente trabalho as coletas foram realizadas em um poço artesiano, localizado no município de Jandaia do Sul, Paraná. Foram feitas análises qualitativa e quantitativa de coliformes totais e fecais, através da metodologia dos tubos múltiplos com o reagente Colilert e, também, análise de bactérias heterotróficas através das placas de Plate Count Agar. Foram analisadas 28 amostras, como pede a portaria nº 518 entre a saída de tratamento e a rede de distribuição. Das 28 amostras, uma amostra da rede de distribuição apresentou coliformes totais, foi realizada a recoleta da mesma em que apresentou a ausência de coliformes totais, nas demais amostras foi detectada a ausência de coliformes totais e fecais. Foram realizadas 4 análises de bactéria heterotrófica, sendo que todas os resultados estão de acordo com que a portaria estabelece como água potável. Portanto os resultados obtidos com as análises estão dentro das normativas estabelecidas pela portaria nº 518/2004 do Ministério da Saúde, em que a água do poço é considerada potável e destinada ao consumo humano. Logo, torna-se imprescindível a avaliação microbiológica de poços artesianos considerados recursos para o abastecimento da população humana, dentro das normas da portaria nº 518, que indica as fontes naturais de água potável no Brasil.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectBactérias heterotróficaspt_BR
dc.subjectColiformes totaispt_BR
dc.subjectQualidade da águapt_BR
dc.subjectPoço artesianopt_BR
dc.titleANÁLISE MICROBIOLÓGICA DA ÁGUA DO POÇO ARTESIANO DODISTRITO DE SÃO JOSÉ, PRpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
jackeline_mondini_2.pdfTrabalho apresentado na modalidade comunicação oral no VII EPCC Encontro Internacional de Produção Científica (25 a 28 de outubro de 2011)118.01 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.