EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4960
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorPFEFFER, Bianca-
dc.creatorBANDEIRA, Ana Cláudia Pirajá-
dc.date.accessioned2020-02-10T11:26:49Z-
dc.date.available2020-02-10T11:26:49Z-
dc.date.issued2011-10-25-
dc.identifier.isbn978-85-8084-055-1-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4960-
dc.description.abstractcom o advento da Constituição Federal de 1988 e o Estatuto da Criança e do Adolescente de 1990, que prima pela proteção integral dos incapazes, o foco da adoção passa a ser o de buscar uma família para uma criança. Com a Lei 12.010 de 2009 - Lei Nacional de Adoção, vários dispositivos mudaram para aprimorar e melhorar o processo de adoção, fazendo com que esta proteja interesses e necessidades dos adotados. No entanto, muitos pontos do Estatuto acabam não sendo aplicados, devido a inúmeros fatores, como a dificuldade de encontrar uma família que aceite como filho(a) uma criança que não se encaixa no perfil buscados pelos brasileiros, por exemplo, o de uma menina recém-nascida, branca e sem problemas físicos ou mentais. Apesar disso e mesmo sabendo que os estrangeiros apresentam menos restrições quanto às características dos adotados, o legislador dificultou a adoção internacional. O próprio cadastro de adoção já traz uma escolha precisa e detalhista das particularidades das crianças que os adotantes aceitariam, sob o argumento de que se parecidas com os pais, menores os riscos de serem discriminadas. Por meio de método dedutivo, necessário a elaboração de ideias que melhorem os pontos fracos do instituto, levando em conta os aspectos históricos, sendo fundamental para compreender o desenvolvimento da adoção, e, claro, através da teórica, buscar-se-á esclarecer questões referentes ao processo de adoção, sobre a necessidade de encontrar uma família para os abrigados, a fim de modificar os preconceitos dos brasileiros quanto aos adotantes fora do perfil visado.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectAdoção internacionalpt_BR
dc.subjectAspectos psicológicos do abrigadopt_BR
dc.subjectDificuldades para adoçãopt_BR
dc.titleNOVA LEI DE ADOÇÃO: VANTAGENS E DESVANTAGENS PARA O PLENO DESENVOLVIMENTO DO ADOTADOpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
bianca_pfeffer.pdfTrabalho apresentado na modalidade comunicação oral no VII EPCC Encontro Internacional de Produção Científica (25 a 28 de outubro de 2011)108.66 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.