EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VIII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (22 à 25 de Outubro de 2013)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4357
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSANTOS, Caroline Menicoze dos-
dc.creatorRHODEN, Sandro Augusto-
dc.creatorGARCIA, Adriana-
dc.creatorPOLONIO, Julio Cesar-
dc.creatorPOLLI, Andressa Domingos-
dc.creatorPAMPHILE, João Alencar-
dc.date.accessioned2020-01-17T11:30:29Z-
dc.date.available2020-01-17T11:30:29Z-
dc.date.issued2013-10-22-
dc.identifier.isbn978-85-8084-603-4-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4357-
dc.description.abstractMicrorganismos endofíticos ou endófitos são bactérias ou fungos que habitam o interior dos tecidos vegetais, sem causar danos ao seu hospedeiro, ao contrário, podem beneficiar a planta de diversas formas, seja produzindo substâncias que atuam no metabolismo da planta ou conferindo resistência desta contra fitopatógenos. Estudos pressupõem que endófitos que habitam plantas com propriedades terapêuticas possuam potencial de biocontrole de fitopatógenos. A planta Trichilia ele gans A. Juss. pertence a família Meliaceae, atualmente utilizada na medicina popular para o tratamento de reumatismo, malária, para provocar vômito e também por possuir caráter purgativo. O gênero de fungo Colletotrichum compreende fungos fitopatogênicos que causam a Antracnose em diversas culturas economicamente importantes. Objetivo neste trabalho foi avaliar a atividade antagonística de seis bactérias endofíticas isoladas de T. elegans com o fitopatógeno Colletotrichum sp.. Para esta análise um disco de 6mm de diâmetro do fitopatógeno foi inoculado no centro da placa de Petri, contendo meio BDA, e posteriormente inoculada a bactéria endofítica com duas estrias eqüidistantes do fitopatógeno. No controle foi inoculado somente o fitopatógeno no centro da placa. A inibição do crescimento micelial (Im%), foi aferido utilizando programa imageJ 1.46r, de acordo com a fórmula: Im%=100-(MT/MC)x100. Os Im’s foram: 38,4% (isol. 37), 10,5% (isol. 40), 5,2% (isol. 48), 13,4% (isol. 52), 13,6% (isol. 53) e 5,1% (isol. 54). As bactérias endofíticas isoladas de T. elegans foram promissoras em diferentes porcentagens na inibição do fitopatógeno Colletotrichum sp., porém maiores estudos são necessários para avaliar o real potencial de controle biológico destas bactérias contra este fitopatógeno.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectAntagonismopt_BR
dc.subjectBactérias endofíticaspt_BR
dc.subjectColletotrichum sppt_BR
dc.subjectControle biológicopt_BR
dc.subjectTrichilia eleganspt_BR
dc.titleATIVIDADE ANTAGONÍSTICA DE BACTÉRIAS ENDOFÍTICAS ISOLADAS DE Trichilia elegans (MELIACEAE) CONTRA O FITOPATÓGENO Colletotrichum sppt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:VIII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (22 à 25 de Outubro de 2013)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Caroline_Menicoze_dos_Santos.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no VIII Encontro Internacional de Produção Científica (22 a 25 de outubro de 2013)317.76 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.