EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VIII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (22 à 25 de Outubro de 2013)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4283
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorRODRIGUES, Ana Claudia-
dc.creatorPOLIZELI, Caroline-
dc.creatorMAZZER, Fernanda Déo da Silva-
dc.creatorSUTTINI, Isabella Ferreira-
dc.creatorSANTOS, Karolina Reis dos-
dc.creatorBOAVENTURA, Leticia Andreoti-
dc.date.accessioned2020-01-16T12:22:33Z-
dc.date.available2020-01-16T12:22:33Z-
dc.date.issued2013-10-22-
dc.identifier.isbn978-85-8084-603-4-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4283-
dc.description.abstractPode- se dizer que comunicar más notícias à pacientes em Hospitais é uma tarefa difícil, já que implica em um forte impacto psicológico, que pode alterar drástica e negativamente a perspectiva do paciente em relação ao futuro. Assim sendo, nesse contexto, o psicólogo hospitalar deve auxiliar o sujeito em meio ao sofrimento vivenciado, tendo em vista facilitar a superação deste e trabalhar as demandas provenientes da comunicação da notícia, como: medos, fantasias, angústias, ansiedades, além do enfrentamento da dor. Este trabalho diz respeito a um estudo de caso do atendimento psicológico de um paciente de oito anos enquanto estava no Pronto Atendimento de um hospital escola, após acidente automobilístico. Foi solicitado à Psicologia o acolhimento, preparo e suporte psicológico durante o processo de internação, já que a criança deveria receber a notícia do óbito de quatro familiares, dentre esses o pai e a avó que exercia o papel materno. A situação da comunicação do falecimento, entretanto, foi antecipada por seu avô, que a fez de maneira súbita e despreparada. Embora seja necessário que a comunicação sobre a morte se dê de maneira compreensível e direta, a fim de que a criança entenda a situação, é preciso fornecer espaço para a palavra e para a manifestação de sentimentos e emoções, bem como conforto e segurança para seguir adiante. A atuação da equipe de Psicologia mostrou- se conveniente e se deu no sentido de favorecer a expressão e vivência do luto, assim como assistir a família durante o processo de reorganização estrutural e emocional.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectComunicaçãopt_BR
dc.subjectLutopt_BR
dc.subjectMás notíciaspt_BR
dc.subjectMortept_BR
dc.titleCOMUNICANDO NOTÍCIAS DIFÍCEIS: UM ESTUDO DE CASOpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:VIII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (22 à 25 de Outubro de 2013)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ana_claudia_rodrigues.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no VIII Encontro Internacional de Produção Científica (22 a 25 de outubro de 2013)138.95 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.