EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica XI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (29 à 30 de Outubro de 2019)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/3710
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSILVA, Isabella Zanette da-
dc.creatorSOLETTI, Lara de Souza-
dc.creatorSHOJI, Márcia-
dc.creatorYAMAGUCHI, Natália Ueda-
dc.date.accessioned2020-01-02T11:58:42Z-
dc.date.available2020-01-02T11:58:42Z-
dc.date.issued2019-10-29-
dc.identifier.isbn978-85-459-1960-5-
dc.identifier.issn2594-4991-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/3710-
dc.description.abstractOs corantes em geral são aplicados em vários setores da indústria, como na indústria alimentícia, farmacêutica, têxtil e de papel. O corante azul de metileno é comumente empregado na produção de papel e outros materiais como poliésteres e nylons. O azul de metileno apresenta em sua composição a estrutura da fenotiazina, composto que está presente em antihistamínicos e antipsicóticos. Quando aquecido o azul de metileno pode gerar óxido de enxofre e óxido nítrico, além de causar efeitos toxicológicos em organismos aquáticos e na qualidade da água. Por isso, frequentemente surgem novos estudos relacionados ao tratamento destes efluentes. A adsorção em biomassas tem se mostrado uma opção rentável para o tratamento de efluentes líquidos contendo corantes, pois é uma técnica simples e de baixo custo uma vez que não exige altos investimentos iniciais. Seguindo este contexto o presente trabalho avaliou a adsorção do corante azul de metileno no bagaço de cana-de-açúcar (BCA). Os estudos de adsorção foram conduzidos em sistema em batelada em temperatura ambiente (25ºC). Determinou-se ainda a melhor granulometria e a melhor massa do biossorvente em análise quantitativa. O tempo de contato foi determinado pelo estudo da cinética do processo. A biossorção do azul de metileno utilizando o BCA utilizando a melhor amostra apresentou até 93,2% de remoção após 24 h. Desta forma, o uso do BCA foi verificado como uma boa alternativa no processo de adsorção do corante azul de metileno, oferecendo uma aplicação para o bagaço da cana-de-açúcar.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectCorantept_BR
dc.subjectCinéticapt_BR
dc.subjectBiossorçãopt_BR
dc.titleUTILIZAÇÃO DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇÚCAR PARA REMOÇÃO DE CONTAMINANTES NA ÁGUApt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:XI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (29 à 30 de Outubro de 2019)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Isabella Zanette da Silva.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no XI Encontro Internacional de Produção Científica (29 à 30 de outubro de 2019)247.98 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.