EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica X EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (24 à 26 de Outubro de 2017)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/1170
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSOUZA, Yasmin Rodrigues de-
dc.creatorSILVA, Matheus Vieira da-
dc.creatorJATI, Susicley-
dc.creatorVELHO, Luiz Felipe Machado-
dc.creatorBEHREND, Rômulo Diego de Lima-
dc.date.accessioned2019-08-06T17:09:56Z-
dc.date.available2019-08-06T17:09:56Z-
dc.date.issued2017-10-24-
dc.identifier.isbn978-85-459-0773-2
dc.identifier.issn2594-4991
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/1170-
dc.description.abstractEste trabalho teve como objetivo avaliar a estrutura de comunidades das Euglenophyceae quanto à composição, riqueza de espécies, densidade e biovolume. Levantamos a hipótese de que a riqueza de espécies, a densidade e o biovolume deste grupo de algas tenderá a diminuir no decorrer do período de estudo em resposta a influência do processo de oligotrofização do rio Paraná. Para tanto foram realizadas amostragens à subsuperfície, na região limnética de uma lagoa adjacente, permanentemente conectada ao rio Paraná, entre fevereiro de 2000 a fevereiro de 2016. Foram identificados 343 táxons fitoplanctônicos, sendo Euglenophyceae responsáveis por 19,83% deste total. Foi observada tendência de diminuição da complexidade de gêneros ao longo do período de estudo. Não foi observado padrão na variação temporal dos atributos de estrutura de comunidades das Euglenophyceae, no entanto, os máximos valores ocorreram nos períodos de maiores níveis hidrométricos do rio Paraná. Taltendência deveu-se, provavelmente, ao arraste de táxons litorâneos, aumentando os atributos da população observados na zona limnética. Os menores valores para os atributos estudados devem estar relacionados a eventos de extrema cheia observado entre 2010 e 2011. A tendência de diminuição da complexidade das Euglenophyceae no decorrer do período de estudo parece estar relacionada à ação do rio Paraná diluindo os nutrientes e o conteúdo de matéria orgânica da lagoa, o que a longo prazo poderá inviabilizar a ocorrência deste grupo de algas neste ambiente, indicando diminuição da biodiversidade fitoplanctônica na planície de inundação do rio Paraná.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectEuglenofíceaspt_BR
dc.subjectfitoplâncton Rio Paranápt_BR
dc.subjectOligotrofizaçãopt_BR
dc.titleESTRUTURA DE EUGLENOPHYCEAE DE UM AMBIENTE LÊNTICO (RESSACO DO PAU VELHO) NA PLANÍCIE DE INUNDAÇÃO DO ALTO RIO PARANÁpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:X EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (24 à 26 de Outubro de 2017)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
epcc--80332.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no X Encontro Internacional de Produção Científica (24 a 26 de outubro de 2017)1.09 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.