01 - CAMPUS MARINGÁ 1. TCC DIREITO
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/788
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorBENTO, Juliana Aparecida da Silva-
dc.date.accessioned2019-02-15T11:32:47Z-
dc.date.available2019-02-15T11:32:47Z-
dc.date.issued2018-11-14-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/788-
dc.descriptionArtigo apresentado ao Curso de Graduação em Direito da UniCesumar – Centro Universitário de Maringá como requisito parcial para a obtenção do título de Bacharel (a) em Direito, sob a orientação do Prof. Dr. José Sebastião de Oliveira.pt_BR
dc.description.abstractThis paper aims to discuss about the new models of filiation inside the contemporary family relations considered in all its forms and constitutions, bringing as consequences of such models, demonstrating the need and equality as well as recognition and suitable treatment for all, so that the enforcement of those rights and guarantees will effectively be enjoyed by them. In order to develop this purpose, the present research is supposed to bring an historical walk having as its final destination the current models, such as those not yet protected and appreciated by the legal order. After that, through static data, transformations of the families will be analyzed, and so the changes in behavior, as well as how this changes are accepted by the contemporary society, regarding new models of filiation in Brazilian Law. That taken into account, it will be possible to avoid the emergence of new conflicts that lead to violating fundamental guarantees, especially the dignity of the human person, in the analysis of the subsistence and mutual assistance among the members of the family nucleus. An isonomic treatment for the coming genres of filiation where the Law must always accompany the constant historical evolution is also sought in these days, adapting itself to the new casts of the society in search of a social justice-
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectEvolução jurídica do conceito de famíliapt_BR
dc.subjectGarantias fundamentaispt_BR
dc.subjectModalidades de filiaçãopt_BR
dc.titlePerspectiva do direito civil e direito constitucional no moderno direito de família brasileiropt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.contributor.advisor1OLIVEIRA, José Sebastião de-
dc.description.resumoO presente estudo versa sobre os novos modelos de família e filiação, nas modernas relações familiares, em suas variadas formas e constituições, trazendo as consequências da adoção destes paradigmas, demonstrando a necessidade de igualdade e reconhecimento, assim como, um tratamento condizente, para que todos possam vivenciar a aplicação dos direitos e garantias provenientes destas relações. Para o desenvolvimento desta proposta, sugere-se uma reflexão histórica, através de pesquisa, de encontro aos modelos de hoje; como os não tutelados e reconhecidos pela ordem jurídica, de modo que, por intermédio de dados estáticos, analisar-se-á as transformações das instituições familiares, bem como, mudanças de comportamentos e como tais mudanças são recepcionadas pela sociedade atual, quanto aos novos modelos de família e filiação no Direito Brasileiro. A partir desse ponto, será possível evitar o surgimento de novos conflitos familiares que levem a violar garantias fundamentais, especialmente a dignidade humana, na análise da subsistência e mútua assistência entre os membros do núcleo familiar. Busca-se ainda um tratamento isonômico para os novos modelos de filiação, nesse sentido, o direito deve acompanhar a constante evolução histórica, adequando-se aos novos moldes da sociedade na busca de uma melhor justiça social.-
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:DIREITO

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Trabalho de Conclusão de Curso TCC.pdfPDF468.15 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.