EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7762
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorBARBOSA, Samara dos Santos-
dc.creatorESPINDULA, Anne Elise Castanho-
dc.creatorMARTINS, Larissa Carolina Lopes-
dc.date.accessioned2021-02-17T22:00:41Z-
dc.date.available2021-02-17T22:00:41Z-
dc.date.issued2005-10-19-
dc.identifier.otherPresencialpt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7762-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectInsôniapt_BR
dc.subjectBenzodiazepínicospt_BR
dc.subjectTratamentopt_BR
dc.titleOS BENZODIAZEPÍNICOS NO TRATAMENTO DA INSÔNIApt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoUm dos transtornos do sono mais frequente na população geral é a insônia. A insônia caracteriza-se pela dificuldade em adormecer, permanecer adormecido ou pelo despertar muito precoce. Pode ser causado por tratamentos clínicos psiquiátricos, medicamentos e fatores psicofisiologicos. Após diagnóstico de insônia, deve-se inicialmente optar por intervenções não farmacológica, como a psicoterapia, ioga, acunputura e outras, se não obtiver o resultado esperado, instituir-se o tratamento com hipnóticos benzodiazepínicos, hidrato de cloral e outros sedativos. (OBJETIVO) Elaborar uma explicação sobre o tratamento farmacológico da insônia fundamentalmente com benzodiazepínicos. (METODOLOGIA) Trabalho de revisão bibliográfica a partir de livros, textos e artigos científicos disponíveis na biblioteca da instituição. (RESULTADOS) Os benzodiazepínicos são ansiolíticos e sedativos altamente eficazes, contém propriedades amnésticas, anticonvulsivantes e miorrelaxantes. Os mecanismos de ação dos benzodiazepínicos facilitam a inibição pelo ácido g-aminobutírico (GABA), o maior neurotransmissor inibitório. Eles agem rapidamente porque os canais dos íons podem abrir e fechar com rapidez, contrastando com o início de ação mais lento que ocorre com os receptores ligados à proteína G. A sedação induzida por benzodiazepínicos pode ser considerada tanto como efeito colateral, quanto ação terapêutica. Seu potencial de abuso é baixo se prescrito corretamente; entretanto, se tomados em doses mais elevadas do que o necessário em períodos prolongados podem ocorrer a dependência física, como taquicardia, aumento da pressão arterial, ansiedade, deterioração da memória. Os benzodiazepínicos mais comuns para o tratamento da insônia são: Clonazepam (Rivotril), Clorazepato (Tranxilene), Estazolam (Noctal), Lorazepam (Lorax), Triazolam (Halcion). (CONCLUSÃO) Portanto através desta revisão pode-se concluir que se deve utilizar a dose eficaz mais baixa dos medicamentos, sendo preferencialmente de meia-vida curta; controlar o uso prolongado e suspender o tratamento gradualmente para prevenir a insônia de rebote. Enfim, com o uso monitorado dos benzodiazepínicos e por períodos limitados, pode ser evitado o distúrbio crônico do sono.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Samara_dos_Santos_Barbosa.pdf12.17 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.