01 - CAMPUS MARINGÁ 1. TCC FISIOTERAPIA
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7414
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorNOGUEIRA, Maria Eduarda-
dc.creatorSILVA, Rita Caroline Cezar-
dc.date.accessioned2021-02-12T18:18:30Z-
dc.date.available2021-02-12-
dc.date.available2021-02-12T18:18:30Z-
dc.date.issued2021-02-12-
dc.identifier.citationNOGUEIRA, Maria Eduarda; SILVA, Rita Caroline Cezar. Prevalência de sintomas respiratórios e ortopédicos em profissionais cabeleireiros da cidade de Maringá. 25f. 2020. Unicesumar - Universidade Cesumar: Maringá 2020.pt_BR
dc.identifier.otherPresencialpt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7414-
dc.description.abstractThe respiratory system is important for human beings because the oxygen is provided through gas exchange, a vital substance for our survival. Some substances found in cosmetic products have a toxic effect and may compromise their function. The shoulder complex is a hypermobile joint that contributes to the majority of upper limb movements; professionals who use this segment repeatedly are susceptible to lesions and functional disabilities. The present study aimed to evaluate the prevalence of respiratory symptoms and musculoskeletal injuries in hairdressing professionals from Maringá-PR and to correlate that existence with the profession time and the weekly working hours. Professionals between 20 and 70 years old were submitted to the study; respiratory symptoms were assessed through an interview and the DASH and SPADI questionnaires were used to evaluated upper limb functionality. With the methodology used, it was found that, of the 19 professionals in the area evaluated, 68.42% had some respiratory problem, 31.5% reported dyspnea, 65.5% complained of coughing, and 37% felt other symptoms besides of the breathing during the straightening, which the main ones are burning eyes and throat and headache. In relation to pain there was an average of only 14.4% and the incapacity was observed of 13.2% in DASH and 10% in SPADI. Therefore, it is concluded that the prevalence of respiratory symptoms is high, contrary to the results of orthopedic questionnaires that did not reveal fist, hand and shoulder dysfunction in hairdressing professionals. However, it is suggested that additional studies with a larger number of participants in order to obtain confirmation of these results.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectsaúde do trabalhadorpt_BR
dc.subjectsistema respiratóriopt_BR
dc.subjectombropt_BR
dc.subjectDORTpt_BR
dc.titlePrevalência de sintomas respiratórios e ortopédicos em profissionais cabeleireiros da cidade de Maringápt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.contributor.advisor1BELOTO, Amanda Bespalhok-
dc.contributor.advisor2ARAÚJO, Cynthia Gobbi Alves-
dc.contributor.referee1BELOTO, Amanda Bespalhok-
dc.contributor.referee2LORENCETE, Taisa Valques-
dc.contributor.referee3MORALES, Rosangela Cocco-
dc.description.resumoO sistema respiratório é importante para os seres humanos pois através da troca gasosa é fornecido oxigênio,substância vital para nossa sobrevivência. Algumas substâncias encontradas em produtos cosméticos possuem efeito tóxico,podendo comprometer sua função. Já o complexo ombro é uma articulação hipermóvel que contribui para a maioria dos movimentos de membro superior; profissionais que utilizam esse segmento repetitivamente estão suscetíveis a lesões e incapacidades funcionais. O presente estudo teve como objetivo avaliar a prevalência de sintomas respiratórios e lesões musculoesqueléticas em profissionais cabeleireiros da cidade de Maringá-PR, e correlacionar sua existência com o tempo de profissão e com a carga horária de trabalho semanal. Foram submetidos ao estudo profissionais entre 20 e 70 anos; os sintomas respiratórios foram avaliados através de uma entrevista e os questionários DASH e SPADI foram utilizados para avaliar a funcionalidade de membro superior. Com a metodologia utilizada, constatou-se que, dos 19 profissionais da área avaliados, 68,42% apresentaram alguma queixa respiratória, 31,5 % relataram dispneia, 65,5% se queixaram de tosse, sendo que 37% sentem outros sintomas além dos respiratórios durante o alisamento, tendo como principais a ardência nos olhos e garganta e cefaleia.Já em relação a dor houve uma média apenas de 14,4% e a incapacidade foi observada em 13,2% no DASH e 10% no SPADI. Portanto conclui-se que é alta a prevalência de sintomas respiratórios,ao contrário dos achados dos questionários ortopédicos que não revelaram disfunção de punho, mão e ombro nos profissionais cabeleireiros. Contudo,sugere-se que novos estudos sejam feitos com um número maior de participantes,para que se obtenha a confirmação desses achados.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS DA SAUDEpt_BR
Aparece nas coleções:FISIOTERAPIA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
NOGUEIRA, MARIA EDUARDA.pdf725.53 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.