EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7131
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorMIRANDA, Fábio Vieira-
dc.creatorVELTRINI, Vanessa C.-
dc.date.accessioned2021-02-03T18:16:26Z-
dc.date.available2005-10-19-
dc.date.available2021-02-03T18:16:26Z-
dc.date.issued2005-10-19-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/7131-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectDisplasia fibrosapt_BR
dc.subjectDisplasia cemento-ósseapt_BR
dc.subjectFibroma cemento ossificantept_BR
dc.titleDIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE LESÕES FIBRO-ÓSSEAS BENIGNAS DOS MAXILARESpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoLesões fibro-ósseas são alterações patológicas caracterizadas pela substituição de osso normal por tecido conjuntivo fibroso, de celularidade variável, permeado por quantidade também variável de material mineralizado, cujo aspecto microscópico pode lembrar osso, cemento ou uma mistura de ambos. Nosso propósito foi avaliar, comparativamente, o Fibroma Cemento-ossificante, a Displasia Fibrosa e as Displasias Cemento-ósseas. Essas lesões são de grande interesse para o cirurgião-dentista, não só pela freqüência de envolvimento dos ossos maxilares, como também pela necessidade de diferenciação com outras patologias mais agressivas de mesma localização. A distinção entre elas também é extremamente importante, uma vez que diferem quanto a natureza e comportamento biológico e, portanto, requerem diferentes tratamentos. A Displasia Fibrosa é uma lesão de desenvolvimento, que deve receber plastia cosmética; as Displasias Cemento-ósseas são lesões reativas e não necessitam tratamento, apenas observação; enquanto o Fibroma Cemento-ossificante é uma neoplasia verdadeira, tratável com excisão completa. Como os aspectos histológicos podem ser muito semelhantes, o diagnóstico é complexo e baseia-se, principalmente, na associação do quadro microscópico com critérios clínicos, radiográficos e cirúrgicos. Buscamos, na literatura, as principais características de cada lesão e as agrupamos conforme o tipo e o grau de contribuição para o diagnóstico diferencial. A partir desse levantamento, estabeleceu-se um protocolo de requisitos seguros e objetivos a serem preenchidos sempre que patologistas, radiologistas e cirurgiões estiverem diante de uma lesão fibro-óssea. Concluiu-se que a associação de caracteres é, de fato, essencial para um diagnóstico diferencial conclusivo.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:IV EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (19 a 22 de Outubro de 2005)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
fabio_vieira_de_miranda.pdf11.82 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.