EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6655
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorUCHIMURA, Joana Yumi Teruya-
dc.creatorSANCHEZ, Josilaine Aparecida-
dc.creatorTEIXEIRA, Flávia Tanaka-
dc.date.accessioned2021-01-22T16:05:56Z-
dc.date.available2007-10-23-
dc.date.available2021-01-22T16:05:56Z-
dc.date.issued2007-10-23-
dc.identifier.issn9788561091002pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6655-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectCárie dentalpt_BR
dc.subjectConhecimentos atitudes e práticas em saúdept_BR
dc.subjectSaúde bucalpt_BR
dc.titleCONHECIMENTOS E PRÁTICAS DE SAÚDE BUCAL: PERCEPÇÃO DOS USUÁRIOS DE DUAS UNIDADES BÁSICAS DE SÁUDEpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoO objetivo do presente estudo foi verificar o nível de conhecimento e práticas cotidianas de saúde bucal dos usuários da clínica odontológica das unidades básicas de saúde Zona Sul e Iguaçu, no município de Maringá-Pr. A amostra foi composta por 50 pessoas, de ambos os sexos, entre 15 a 51 anos. Verificou-se que predominaram usuários na faixa etária de 31 a 40 anos, pertencentes ao sexo feminino, moravam em média 1 a 3 pessoas por casa, com renda mensal familiar de 2 a 5 salários mínimos , grau de escolaridade 1º e 2º grau incompletos. Quando indagados sobre a doença bucal mais comum, foi apontada a afta e em 2º lugar a cárie. Os entrevistados receberam informações sobre escovação. Quanto a freqüência de escovação foi relatado ocorrer 3 vezes ao dia e acreditavam que a escova de dentes devia durar de 2 a 5 meses. Quando indagados sobre o uso de flúor 76% disseram não fazê-lo, 50% dos entrevistados acreditavam que os dentes duravam a vida toda. Relataram a necessidade de um programa de orientação sobre higiene bucal e a maioria 74% procurava o dentista regulamente por prevenção. Concluiu-se que os entrevistados apresentaram razoável nível de conhecimentos e práticas de saúde bucal, contudo percebe-se que a informação, educação em saúde deve fazer parte de qualquer programa odontológico que vise a promoção de saúde, visto que somente o tratamento curativo não tem sido capaz de modificar o curso das doenças mais prevalentes na cavidade bucal.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
joana_yumi_teruya_uchimura.pdf239.39 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.