EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6292
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorBABÁ, Adriane Yumi-
dc.creatorROSADO, Fábio Rogério-
dc.date.accessioned2020-10-21T13:56:11Z-
dc.date.available2020-10-21T13:56:11Z-
dc.date.issued2007-10-23-
dc.identifier.issn9788561091002pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6292-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectBiorremediaçãopt_BR
dc.subjectEfluente têxtilpt_BR
dc.subjectPleurotus spppt_BR
dc.titleBIORREMEDIAÇÃO DE EFLUENTES LÍQUIDOS ATRAVÉS DE Pleurotus spppt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoOs Basidiomicetes possuem papel fundamental na ciclagem de nutrientes e manutenção dos ecossistemas. Atuando na degradação da matéria orgânica, os fungos do gênero Pleurotus spp. degradam substâncias tóxicas e bioconvertem materiais lignocelulósicos, além de possuírem um grande valor gastronômico por serem ricos em proteínas e vitaminas, e terem baixo teor de gorduras. Portanto este projeto tem como objetivo avaliar o potencial de degradação de efluentes têxteis por fungos do gênero Pleurotus. Um dos maiores problemas do mundo industrializado atual é a contaminação do solo, dos lençóis freáticos, dos sedimentos, dos mares, das águas continentais e do ar com produtos tóxicos e recalcitrantes. A necessidade de remediar áreas contaminadas tem levado ao desenvolvimento de novas tecnologias que enfatizam a detoxificação dos contaminantes de uma forma não convencional, ou seja, sem a utilização de métodos somente químicos ou físicos. A biorremediação, o uso de microrganismos, fungos ou produtos microbianos para degradar compostos poluentes é uma destas novas tecnologias. Serão utilizados vários tipos de efluentes têxteis da região de Maringá e será avaliado o crescimento do fungo através da inoculação deste no meio de cultura BDA (Batata Dextrose Ágar) modificado com a presença de diferentes efluentes para avaliar sua biodegradação. Sabemos que os efluentes têxteis podem ser tóxicos e de difícil biodegradação, pois existem problemas envolvendo as estações de tratamento de efluentes têxteis, especialmente a dificuldade de se remover a cor que é uma molécula orgânica. Diversos estudos têm indicado a capacidade de fungos Basidiomicetes de degradar compostos orgânicos, mas apesar dos vários estudos já realizados sobre o uso de fungos Basidiomicetes na biorremediação, não se sabe ao certo quando o inóculo está favorável para que a degradação de poluentes seja mais efetiva, então é necessária uma avaliação do crescimento micelial no substrato. Portanto, espera-se obter resultados satisfatórios para auxiliarem em processos de despoluição ambiental, para evitar a toxicidade de substâncias e para que substâncias tóxicas se transformem em substâncias inertes, não causando prejuízo ao ecossistema, considerando a capacidade de descoloração dos efluentes e crescimento da Biomassa.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:V EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica ( 23 a 26 de Outubro de 2007)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Adriane_Yumi_Baba.pdfTrabalho apresentado no V Encontro Internacional de Produção Cientifica (23 a 26 de outubro de 2007)31.87 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.