EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (27 a 30 de Outubro de 2009)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6287
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSILVA, Érika Souza Nalim da-
dc.creatorPINHEIRO, Juliana dos Santos-
dc.creatorMERLOS, Rute Manoel-
dc.creatorLABIGALINI, Ana Paula Vila-
dc.date.accessioned2020-10-06T20:17:31Z-
dc.date.available2020-10-06T20:17:31Z-
dc.date.issued2009-10-27-
dc.identifier.issn9788561091057pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/6287-
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAVCpt_BR
dc.subjectFonoaudiologiapt_BR
dc.subjectUnidade Básica de Saúdept_BR
dc.titleORIENTAÇÃO QUANTO À PREVENÇÃO DO AVC: UMA ATUAÇÃO FONOAUDIOLÓGICApt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.description.resumoAcidente Vascular Cerebral (AVC) refere-se a sinais e sintomas neurológicos que resultam de doença envolvendo vasos sanguíneos. Existem dois tipos de AVC. O primeiro chamado de isquêmico (AVCI) acontece pela obstrução de uma artéria por um coágulo de sangue ou pelo acúmulo de placas de gordura. O segundo tipo de AVC é o hemorrágico (AVCH). É mais raro e geralmente ocorre devido à dilaceração de uma artéria. Ambos os tipos de AVC podem ocorrer em qualquer idade, por muitas etiologias, incluindo doenças cardíacas, infecções, trauma, neoplasia, má-formação vascular, desordens imunológicas, sedentarismo, obesidade, ingestão abusiva de álcool e predisposição genética. Os AVCs são uma das mais frequentes causas de distúrbios de linguagem e fala adquiridos na fase adulta, sendo um problema de saúde pública. A afasia é um sintoma consequente de uma lesão encefálica focal, que leva a déficits em diferentes aspectos da linguagem. A linguagem do sujeito é constituída na interação com o outro, e para se observar este fenômeno é preciso situar ambos os sujeitos enquanto co-autores de um único discurso. Sendo assim, o papel do fonoaudiólogo será de interlocutor privilegiado, mediando e reestruturando a linguagem do sujeito afásico. O fundamental é iniciar o mais precocemente possível as terapias reabilitadoras com Fonoaudiologia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, com finalidade de recuperação e não instalação de sequelas neurológicas permanentes. Este trabalho deve ser iniciado dentro do hospital, inclusive na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O objetivo do projeto está em conscientizar a população que procurarem a Unidade Básica de Saúde do Jardim Aclimação, da Cidade de Maringá – PR, quanto ás prevenções do AVC, bem com as possíveis consequências deste sobre a linguagem. Os sujeitos envolvidos nessa pesquisa serão indivíduos que buscam atendimentos em uma UBS (Unidade Básica de Saúde). O material utilizado na pesquisa será um questionário referente a hábitos de vida anterior ao AVC e procedimentos realizados após o mesmo. Também serão utilizados folders informativos contendo explicações sobre o AVC de forma clara, para serem entregues a população que procuram a UBS. Espera-se que com esta pesquisa seja comprovado que os sujeitos que procuram a Unidade Básica de Saúde (UBS) não tenham conhecimentos dos fatores de riscos que provocam o Acidente Vascular Cerebral (AVC), sendo assim, não buscam orientações que possam prevenir o mesmo.pt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.publisher.initialsUNICESUMARpt_BR
Aparece nas coleções:VI EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (27 a 30 de Outubro de 2009)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Erika_Souza_Nalim_Silva.pdfTrabalho apresentado no VI Encontro Internacional de Produção Cientifica (27 a 30 de outubro de 2009)55.9 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.