01 - CAMPUS MARINGÁ 3. TESES E DISSERTAÇÕES PROMOÇÃO DA SAÚDE
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/569
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorCORREA, Daniel Souza de Oliveira-
dc.date.accessioned2018-05-28T19:12:35Z-
dc.date.available2018-05-28T19:12:35Z-
dc.date.issued2016-02-29-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/569-
dc.description.abstractOs números de acidentes de trabalho exercem um forte impacto na economia mundial. O Brasil tem uma considerável contribuição nestes números e não só a questão econômica deve ser pensada. A cultura da prevenção deve ser uma meta a ser realizada, pois tanto quanto ou até mais importante que o ponto financeiro, as questões sociais devem ser consideradas de modo sério e aplicado. Acidentes de trabalho causam afastamentos, invalidez temporária, definitiva e mortes, fatos que exercem desdobramentos terríveis em todas as famílias dos trabalhadores. Estes acontecimentos não distinguem classes e ou condições socioeconômicas e assim podemos focalizar os que atingem a classe dos professores. A prevenção dos acidentes deve considerar diversos fatores e dentre eles podemos evidenciar o ambiente laboral. A profissão docente bem como o ambiente escolar, em princípio, parece não haver riscos iminentes para causarem acidentes ou doenças ocupacionais, mas dados estatísticos mostram o contrário. Este estudo objetivou avaliar os riscos ocupacionais e ambientais a que estão expostos os professores e aquilatar a percepção deles sobre os riscos ambientais e a promoção da saúde por meio de entrevistas semiestruturadas. Com uma abordagem mista de caráter exploratório, descritiva e analítica a pesquisa desenvolveu-se com as avalições ambientais, seguindo parâmetros da legislação de segurança do trabalho, observando itens como luminosidade, níveis de ruído, temperatura e equipamentos de proteção individual e coletiva, como por exemplo, extintores e sinalização de segurança, e as informações coletadas, fruto das entrevistas, foram analisadas com base nos estudos de Análise de Conteúdo. Os resultados mostraram que mudanças e adequações no ambiente das duas escolas pesquisadas devem ser feitas, diretamente relacionadas a conforto e segurança. As análises de conteúdo das entrevistas, além de mostrarem discreta percepção das professoras sobre segurança do trabalho, descortinaram um problema bem maior que é o desgaste dos professores no enfrentamento de uma carga excessiva de trabalho, apresentando sinais claros de cansaço, desânimo, ausência de perspectiva, desmotivação e esgotamento. Por fim concluímos que de fato é um problema já explicitado em outras pesquisas e acreditamos que se pode iniciar uma reação a estes fatos através do empoderamento do professor sobre a segurança do trabalho para a Promoção da Saúde.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectSegurança do trabalhopt_BR
dc.subjectPromoção da saúdept_BR
dc.subjectProfessorpt_BR
dc.subjectEmpoderamentopt_BR
dc.titlePromoção da saúde do professor sob a ótica da segurança do trabalhopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor1MACUCH, Regiane da Silva-
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:PROMOÇÃO DA SAÚDE

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DANIEL SOUZA DE OLIVEIRA CORREA.pdfDissertação1.79 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.