01 - CAMPUS MARINGÁ 1. TCC FISIOTERAPIA
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/5289
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorMARQUINI, Ana Beatriz Souza-
dc.creatorSIQUEIRA, Leoni Stevanato-
dc.date.accessioned2020-03-12T17:36:10Z-
dc.date.available2020-03-12T17:36:10Z-
dc.date.issued2019-11-10-
dc.identifier.citationMarquini, Ana Beatriz Souza; Siqueira, Leoni Stevanato. O impacto da intervenção fisioterapêutica sobre a força muscular respiratória e a função pulmonar de adolescentes obesos. 13f. 2019. Artigo apresentado ao curso de graduação em Fisioterapia da UniCesumar – Centro Universitário de Maringá, 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/5289-
dc.descriptionArtigo apresentado ao curso de graduação em Fisioterapia da UniCesumar – Centro Universitário de Maringá - como requisito parcial para a obtenção do título de bacharel(a) em fisioterapia, sob a orientação da Prof.ª Me. Renata Cappellazzo.pt_BR
dc.description.abstractA obesidade é uma doença metabólica, caracterizada como uma condição em que há acúmulo de células adiposas no corpo, de causa multifatorial, e que traz inúmeras complicações à saúde do indivíduo. Sabe-se que o acúmulo de tecido adiposo interfere diretamente na mecânica respiratória, levando ao comprometimento da mobilidade diafragmática, resultando na redução dos volumes e fluxos pulmonares, alterações na mecânica respiratória, diminuição da força e resistência dos músculos respiratórios e hipoventilação. Objetivos: Avaliar a força e função respiratória de adolescentes obesos antes e após intervenção fisioterapêutica. Material e métodos: trata-se de um estudo transversal, em que, após o consentimento dos pais por meio do TCLE (Termo de Consentimento Livre e Esclarecido) assinado, 32 adolescentes com idades entre 12 e 17 anos foram submetidas à manovacuometria e espirometria para obtenção dos dados. Após, realizou-se um plano de tratamento por meio de exercícios respiratórios reexpansivos e fortalecimento muscular respiratório, e, ao final de 12 semanas, os jovens foram reavaliados. Os dados foram expressos pela média e desvio padrão. Foi utilizado o teste T para amostras pareadas, assumindo um nível de significância, quando p < 0,05. Resultados: Houve ligeiro aumento nas variáveis VEF1, CVF e PEF na espirometria e PImáx e PEmáx na manovacuometria, quando comparados aos dados da avaliação, porém isso não demonstrou significância estatística. Conclusão: conclui-se que não houve melhora significativa quanto à força e função pulmonar, em razão da ausência de distúrbio ventilatório pregresso e da não cronicidade da obesidade nos adolescentes.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectObesidadept_BR
dc.subjectFisioterapiapt_BR
dc.subjectPneumologiapt_BR
dc.titleO impacto da intervenção fisioterapêutica sobre a força muscular respiratória e a função pulmonar de adolescentes obesospt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.contributor.advisor1CAPPELAZZO, Renata-
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:FISIOTERAPIA

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO.pdfMarquini, Ana Beatriz Souza; Siqueira, Leoni Stevanato151.59 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.