EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4735
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorRAMALHO, Evandro Zibordi-
dc.creatorCARNIEL, Rafael Vargas-
dc.creatorTONIATTO, Mateus-
dc.creatorSANCHES, Rafael Egéa-
dc.date.accessioned2020-01-31T17:38:27Z-
dc.date.available2020-01-31T17:38:27Z-
dc.date.issued2011-10-25-
dc.identifier.isbn978-85-8084-055-1-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4735-
dc.description.abstractO milho é um dos principais cereais cultivados em todo o mundo, sendo sua importância econômica caracterizada pelas diversas formas de sua utilização. Em programas de melhoramento, a avaliação de linhagens e híbridos é a etapa mais importante e dispendiosa, e as avaliações de Valor de Cultivo e Uso (VCU) são de suma importância para realizar junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) o registro destas novas cultivares. Além disso, o primeiro passo na produção de uma cultura é a escolha da semente, pois o rendimento é o resultado do potencial genético da semente e do ambiente, sendo a cultivar responsável por 50% do rendimento final. Espera-se gerar conhecimentos, tecnologias e ações que promovam inovações no atual sistema de produção de milho visando menor utilização de agrotóxicos, redução de custos e dos riscos de contaminação. Justifica-se por obter novas alternativas de híbridos para plantio na safrinha, com menor custo e adaptabilidade à região de Maringá. Os objetivos são avaliar a adaptabilidade e estabilidade de híbridos de milho na safrinha na região de Maringá, a fim de estabelecer critérios na tomada de decisão no momento do plantio, fornecendo novas alternativas de híbridos para plantio na safrinha. O experimento teve início na Fazenda BIOTEC, os tratamentos constituíram de 15 novos híbridos em Valor de Cultivo e Uso (VCU), desenvolvidos pela empresa Sementes Nascente e 15 híbridos comerciais indicados para a época de plantio, totalizando 30 tratamentos. As unidades experimentais foram constituídas de 4 linhas com 5m de comprimento, a população utilizada foi de 5 plantas por metro linear. As sementes foram tratadas conforme recomendação, assim como a adubação, entre outros tratos culturais. Em função de alterações climáticas não foram obtidos resultados parciais e o experimento será retomado após obtenção de novas sementes utilizando a mesma metodologia citada. Após o novo plantio, serão realizadas avaliações semanais a para verificação de diversos parâmetros como: porcentagem de acamamento, níveis de infestação de doenças e de ataque de pragas, desenvolvimento dos estádios fenológicos da cultura, comprimento do ciclo, requerimento nutricional e finalmente produtividade.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectAdaptabilidadept_BR
dc.subjectEstabilidadept_BR
dc.subjectRentabilidadept_BR
dc.titleAVALIAÇÃO DE NOVOS HÍBRIDOS DE MILHO SAFRINHA EM COMPARAÇÃO COM HÍBRIDOS COMERCIAISpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:VII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (25 à 28 de Outubro de 2011)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
evandro_zibordi_ramalho2.pdfTrabalho apresentado na modalidade grupo de discussão no VII EPCC Encontro Internacional de Produção Científica (25 a 28 de outubro de 2011)78.05 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.