EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica VIII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (22 à 25 de Outubro de 2013)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4479
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorPARRON, Lauren Fernanda-
dc.creatorPANERARI, Alini Leopoldo-
dc.creatorVICTORINO, Fausto Rodrigo-
dc.creatorCIMARD, Ana Claudia Baladelli Silva-
dc.date.accessioned2020-01-21T20:25:46Z-
dc.date.available2020-01-21T20:25:46Z-
dc.date.issued2013-10-22-
dc.identifier.isbn978-85-8084-603-4-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/4479-
dc.description.abstractO objetivo do estudo é avaliar a capacidade de selamento marginal e o grau de infiltração microbiana de materiais restauradores provisórios utilizados durante o tratamento endodôntico. Serão utilizados dentes pré- molares humanos extraídos, nos quais serão realizadas aberturas coronárias. Os grupos serão divididos de acordo com os cimentos restauradores provisórios: Grupo I - Cimento Ionômero de Vidro Restaurador Convencional Maxxion R; Grupo II - Coltosol; Grupo III – Coltosol + Cimento de ionômero de Vidro Restaurador Convencional Maxxio R; Grupo VI – Bioplic; Grupo V – Coltosol + Bioplic; Grupo VII – Fill Magic Tempo e Grupo Controle. Será confeccionado dispositivos adaptando- se os dentes na porção inferior de tubos Eppendorf® de modo que dois terços se projetem fora do tubo plástico. A junção entre raiz e tubo será selada com araldite, cianoacrilato e esmalte para unhas. O dispositivo Eppendorf e raiz obturada seram fixados em frasco tipo penicilina, contendo 7ml de caldo estéril “BHI”. Na porção superior do tubo Eppendorf será realizada a inoculação de Enterococcus faecalis em suspensão em soro fisiológico, com turvação compatível com o tubo 0,5 de McFarland. Todos conjuntos serão incubados em estufa bacteriológica a 37°C, a cada sete dias, a suspensão de microrganismos da câmara superior do Eppendorf® será renovada. A leitura será realizada a cada 24h, durante 60 dias, avaliando- se a ocorrência de turvação no meio de cultura na parte do tubo correspondente ao ápice dentário. Quando positivo, amostras serão recolhidas para confirmação morfológica e tintorial do microrganismo, pela análise microscópica. Os resultados serão submetidos ao teste estatístico Kruskal- Wallis.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectEndodontiapt_BR
dc.subjectInfiltração dentáriapt_BR
dc.subjectRestauração dentária temporáriapt_BR
dc.titleAVALIAÇÃO DA INFILTRAÇÃO MARGINAL MICROBIANA DE CIMENTOS RESTAURADORES PROVISÓRIOSpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:VIII EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (22 à 25 de Outubro de 2013)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Lauren_Fernanda_Parron.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no VIII Encontro Internacional de Produção Científica (22 a 25 de outubro de 2013)281.87 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.