EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/3097
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorRIBEIRO, Franciane da Cruz-
dc.creatorKOHATSU, Deborah-
dc.creatorARAUJO, Juliane Pagliari-
dc.creatorSALVAGIONI, Denise Albieri Jodas-
dc.creatorFURUYA, Rejane Kiyomi-
dc.date.accessioned2019-11-26T17:32:26Z-
dc.date.available2019-11-26T17:32:26Z-
dc.date.issued2015-11-04-
dc.identifier.isbn978-85-8084-996-7
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/3097-
dc.description.abstractO objetivo desse estudo foi caracterizar a morbidade hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS) por transtornos mentais e comportamentais no Brasil de 2010 a 2014. Estudo quantitativo, não experimental, do tipo descritivo. Para a análise da morbidade hospitalar do SUS por transtornos mentais e comportamentais foi utilizada a base de dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS). Foram analisados os dados do Capítulo V (Transtornos Mentais e Comportamentais) da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde -Décima Revisão (CID-10), do período de janeiro de 2010 a dezembro de 2014. Os dados foram analisados considerando-se a lista de morbidade do CID-10 para o Capítulo V (Transtornos Mentais e Comportamentais), o caráter do atendimento (eletivo ou urgência), o sexo (masculino ou feminino). Foram realizadas análises descritivas de frequência simples e relativa. As principais causas de morbidade hospitalar foram: esquizofrenia, transtornos esquizotípicos e delirantes (34,3%), transtornos mentais e comportamentais devido ao uso do álcool (19,4%), transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de outras substância psicoativas (18,3%) e os transtornos de humor (afetivo) (18,1%). Quanto ao caráter de atendimento , a maioria foi de urgência (80,3%). Em relação ao sexo, as principais causas de morbidade para ambos foram esquizofrenia, transtorno esquizotípicos e delirantes (masculino: 32,4%; feminino: 37,5%), seguido de transtornos mentais e comportamentais devido ao uso do álcool, para o sexo masculino (26,9%) e transtornos de humor (afetivos), para o sexo feminino (34,0%).pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectEpidemiologiapt_BR
dc.subjectMorbidadept_BR
dc.subjectTranstornos mentaispt_BR
dc.titleTRANSTORNOS MENTAIS E COMPORTAMENTAIS: MORBIDADE HOSPITALAR NO BRASIL DE 2010 A 2014pt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
juliane_pagliari_araujo_3.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no IX Encontro Internacional de Produção Científica (03 a 06 de novembro de 2015)275.72 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.