EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/3050
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSANTOS, Elizângela Santana dos-
dc.creatorMesas, Arthur Eumann-
dc.creatorDIAS, Douglas Fernando-
dc.creatorBORTOLETTO, Maira Sayuri Sakay-
dc.creatorANDRADE, Selma Maffei de-
dc.creatorGONZÁLEZ, Alberto Durán-
dc.date.accessioned2019-11-25T20:24:56Z-
dc.date.available2019-11-25T20:24:56Z-
dc.date.issued2015-11-04-
dc.identifier.isbn978-85-8084-996-7
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/3050-
dc.description.abstractA alimentação saudável é recomendada pelos profissionais da área da saúde como prevenção de várias doenças, porém, o estilo de vida moderno é caracterizado por poder influenciar na escolha dos alimentos da população. Considerando o trabalhador docente, devido a sobrecarga de trabalho e falta de tempo, é possível que os mesmos possam escolher alimentos de fácil preparo ou prontos para ganhar tempo em seu dia-a-dia. Existem dois tipos de contratos de professores: estatutário e não estatutário, e embora as duas classes sofram a precarização docente, o contrato não estatutário é o mais prejudicado por características do vínculo empregatício. Sendo assim, objetivou-se analisar a adoção das condutas alimentares de professores da rede estadual de educação segundo os vínculos de trabalho através de formulário e questionário em 20 escolas da rede estadual de Londrina aplicados em 2012 e 2013. Este estudo pertence ao projeto: “Saúde, Estilo de Vida e Trabalho de Professores da Rede Pública do Paraná”, identificado como PRÓ-MESTRE. As condutas alimentares foram categorizadas em consumo em baixa e/ou média frequência e consumo em alta frequência. Foi classificado como condutas alimentares recomendadas o consumo de frutas, consumo de verduras e/ou legumes, retirada da gordura da carne vermelha e retirada da pele da carne de frango. Já as condutas não recomendadas foram: substituição de refeições por lanches, o consumo de alimentos pré-preparados, consumo de bebidas industrializadas, consumo de salgadinhos ou doces entre refeições principais e comer assistindo televisão ou em frente ao computador. Dos 978 professores entrevistados, 672 (68,7%) eram estatutários e 306 (31,3%) não estatutário s, houve predomínio do sexo feminino (68,5%). Os professores estatutários apresentaram maior prevalência de adoção de condutas recomendadas em alta frequência, no entanto, os não estatutários apresentaram maiores prevalências de alta frequência para as condutas não recomendadas. Destaca-se que para o consumo de pré-preparados, o consumo em alta frequência se associou ao vínculo e perdeu associação apenas com a inserção do bloco de condições de trabalho. Concluiu-se que, professores com vínculo precário tendem a adotar com maior frequência o consumo de alimentos pré-preparados e que provavelmente esta característica tem por finalidade o ganho de tempo.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectComportamento alimentarpt_BR
dc.subjectContratospt_BR
dc.subjectDocentespt_BR
dc.subjectHábitos alimentarespt_BR
dc.subjectTrabalhadorespt_BR
dc.titleCONDUTAS ALIMENTARES SEGUNDO OS TIPOS DE VÍNCULO DE PROFESSORES DA REDE ESTADUAL DE LONDRINA - PRpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
elizangela_santana_dos_santos_2.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no IX Encontro Internacional de Produção Científica (03 a 06 de novembro de 2015)287.15 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.