EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2952
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorGIONGO, Maiara-
dc.creatorSANTOS, Rogerio Aparecido Minini dos-
dc.creatorVCTORINO, Fausto Rodrigo-
dc.date.accessioned2019-11-21T14:39:11Z-
dc.date.available2019-11-21T14:39:11Z-
dc.date.issued2015-11-04-
dc.identifier.isbn978-85-8084-996-7
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/2952-
dc.description.abstractDurante o tratamento endodôntico, o uso de uma medicação intracanal que apresente propriedades antimicrobianas é essencial para a máxima descontaminação do sistema de canais radiculares. Objetivo: avaliar aspectos físico-químicos da associação do óleo de Tea-Tree com hidróxido de cálcio para uso como medicação intracanal, como: pH e a liberação de cálcio ao longo de diferentes períodos. Metodologia: O pó do hidróxido de cálcio foi adicionado a 0,1mL de veículo até que ficasse em uma concentração de 72mg/0,1mL. Os grupos foram divididos de acordo com os veículos: Grupo I: Hidróxido de Cálcio + Água Destilada; Grupo II: Hidróxido de Cálcio + Propilenoglicol; Grupo III: Hidróxido de Cálcio + Óleo de Melaleuca. Foram preparadas três amostras para cada grupo para realizar a leitura de pH. Após o preparo das amostras, estas foram armazenadas em recipientes selados hermeticamente em uma de suas extremidades. O pH de cada grupo foi medido após os períodos de 10 minutos, 24, 48 horas, 7, 15 e 30 dias após a espatulação por meio um pHmetro calibrado com soluções de pH 4,0 e 7,0 previamente a cada uso. As medidas foram repetidas três vezes e realizada uma média dos valores. Para a análise da liberação de cálcio as amostras foram preparadas da mesma forma que a descrita para a análise do pH. A liberação de íons cálcio foi analisada com o uso da espectrometria de absorção atômica equipada de uma lâmpada cátodo para cálcio sob as seguintes condições: corrente 3 mA, gás de óxido nitroso, estequiometria reduzida, comprimento de onda de 422.7 nm, e amplitude de fenda de 0.2 nm. Uma solução padrão de 100mg/L de cálcio foi preparada diluindo-se em HCl à 0.1 mol/L com o objetivo de construir uma curva de calibração. As amostras foram diluídas o quanto necessário em solução de HCl à 0.1 mol/L, sendo usado como branco a mesma solução ácida. Os dados foram analisados estatisticamente pelo teste de Kruskall-Wallis, seguido do teste de Dunn, com nível de significância de 5%. Resultados: A associação de Óleo de Melaleuca com hidróxido de cálcio apresentou bons resultados quanto à análise de pH e liberação de cálcio, demonstrando ação muito semelhante ao propilenoglicol + hidróxido de cálcio, permitindo seu uso como medicação intracanal.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectEndodontiapt_BR
dc.subjectHidróxido de cálciopt_BR
dc.subjectÓleo de melaleucapt_BR
dc.titlePH E LIBERAÇÃO DE CÁLCIO DA ASSOCIAÇÃO ENTRE ÓLEO DE TEA-TREE (MELALEUCA ALTERNIFÓLIA) E HIDRÓXIDO DE CÁLCIO PARA USO ENDODÔNTICOpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:IX EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (03 à 06 de Novembro de 2015)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
maiara_giongo_1.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no IX Encontro Internacional de Produção Científica (03 a 06 de novembro de 2015)419.83 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.