EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica X EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (24 à 26 de Outubro de 2017)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/1777
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorSILVA, Lais Fernanda Ferreira da-
dc.creatorMARTINS, Beatriz Ferreira-
dc.creatorALVES, Bruna Diana-
dc.creatorBERALDO, Barbara Reccanello-
dc.creatorOLIVEIRA, Magda Lúcia Felix de-
dc.date.accessioned2019-08-19T11:29:08Z-
dc.date.available2019-08-19T11:29:08Z-
dc.date.issued2017-10-24-
dc.identifier.isbn978-85-459-0773-2-
dc.identifier.issn2594-4991-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/1777-
dc.description.abstractA Construção Civil é considerada uma das áreas mais perigosas de trabalho, possibilitando aos trabalhadores se refugiarem no uso abusivo de drogas. O objetivo foi analisar a percepção do trabalhador da Construção Civil sobre o uso de drogas na vida de sua família. Estudo qualitativo, realizado no município de Maringá - Paraná, nos cadastros do Centro de Controle de Intoxicações do Hospital Universitário Regional de Maringá. Os participantes foram trabalhadores com idade superior a 18 anos e diagnóstico médico de intoxicação por drogas de abuso, internados no período de julho a dezembro de 2015. Foi aplicada a Escala de Risco Social Familiar e entrevista domiciliar com os trabalhadores, por meio de roteiro semiestruturado, com análise de conteúdo temática. O tema analisado foi Repercussões do uso da bebida alcoólica nas relações familiares e a percepção do trabalhador. O estudo atendeu as normas éticas nacionais em pesquisa envolvendo seres humanos. Foram entrevistados seis trabalhadores do sexo masculino, idade média 44 anos, casados, baixa escolaridade e baixa renda individual, pedreiros e serventes. A bebida alcoólica esteve presente em todos os casos. Os trabalhadores relataram como repercussões negativas em suas famílias: reflexos nas interações sociais e familiares, com incapacidade de lidar com as crises afetivas e consequente transtornos/conflitos familiares, violência intrafamiliar, sofrimento dos pais, e repercussão financeira e a sobrecarga dos familiares. Os dados reiteram aspectos sociais do trabalho na Construção Civil. Espera-se estimular os profissionais da saúde reconheçam o sofrimento das famílias e inclua-as em programas de apoio.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectDrogas de Abusopt_BR
dc.subjectFamíliapt_BR
dc.subjectSaúde do Trabalhadorpt_BR
dc.titlePERCEPÇÃO DE TRABALHADORES SOBRE AS DROGAS NA VIDA DE SUA FAMÍLIApt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:X EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (24 à 26 de Outubro de 2017)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
epcc--80118.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no X Encontro Internacional de Produção Científica (24 a 26 de outubro de 2017)190.06 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.