EVENTOS EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica X EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (24 à 26 de Outubro de 2017)
Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/1315
Registro completo de metadados
Campo DCValorIdioma
dc.creatorFERMINO, Lilian De Souza-
dc.creatorANDREOLA, Ricardo-
dc.date.accessioned2019-08-12T12:03:37Z-
dc.date.available2019-08-12T12:03:37Z-
dc.date.issued2017-10-24-
dc.identifier.isbn978-85-459-0773-2-
dc.identifier.issn2594-4991-
dc.identifier.urihttp://rdu.unicesumar.edu.br/handle/123456789/1315-
dc.description.abstractAs indústrias de laticínios possuem um alto consumo de água, tanto para a produção de derivados lácteos quanto para a limpeza de equipamentos e ambientes do processamento, induzindo a necessidade da implementação de técnicas mais limpas e que reduzam o consumo de água. O efluente gerado tem como característica, elevada concentração de DBO (demanda bioquímica de oxigênio), turbidez e cor, provenientes dos compostos químicos da limpeza e nutrientes do próprio leite, (proteínas, lipídios e carboidratos). São de extrema relevância as técnicas de tratamento deste tipo de efluente, entre elas, destaca-se a coagulação/floculação. O coagulante mais utilizado no Brasil é o sulfato de alumínio (Al2(SO4)3) e similares a este como o PAC (poli cloreto de alumínio), entretanto, estudos indicam que o alumínio pode ser um precursor do mal de Alzheimer. Assim, o uso de coagulantes naturais vem ganhando destaque por suas características biodegradáveis e não tóxicas. Este trabalho tem por finalidade realizar um estudo confrontando dois coagulantes, o sulfato de alumínio e uma solução salina com extrato de Moringa oleifera (MO). A eficiência de ambos foi avaliada por meio da medida de turbidez e cor das amostras.pt_BR
dc.languagepor-
dc.publisherUNIVERSIDADE CESUMARpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto-
dc.subjectMonitoramentopt_BR
dc.subjectEfluentes de laticíniopt_BR
dc.subjectLegislaçãopt_BR
dc.titleESTUDO COMPARATIVO ENTRE O EXTRATO DE SEMENTE DE MORINGA E DE SULFATO DE ALUMÍNIO COMO AGENTES COAGULANTES NO TRATAMENTO DE EFLUENTES DE LATICÍNIOSpt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.publisher.countryBrasil-
dc.publisher.initialsUNICESUMAR-
Aparece nas coleções:X EPCC - Encontro Internacional de Produção Científica (24 à 26 de Outubro de 2017)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
epcc--79385.pdfTrabalho apresentado na modalidade painel no X Encontro Internacional de Produção Científica (24 a 26 de outubro de 2017)192.56 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.